CONDIÇÕES DE VIDA DO TRABALHADOR DOCENTE EM EDUCAÇÃO FÍSICA DO MAGISTÉRIO PÚBLICO MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS

Jorge Both, Juarez Vieira do Nascimento

Resumo


O objetivo do trabalho foi avaliar as Condições de Vida do Trabalhador Docente de Educação Física do Magistério Público Municipal de Florianópolis/SC. Todos os professores de Educação Física da rede foram convidados, no entanto, apenas 44 professores participaram deste estudo, respondendo aos instrumentos QVT-PEF, PEVI, MBI, além de um questionário sócio-demográfico e profissional. Para a análise dos dados foram empregados os testes qui-quadrado para grupo único com o propósito de verificar tendências de opiniões/comportamentos, bem como para encontrar possíveis associações entre as variáveis sócio-demográficas e profissionais e os constructos da Qualidade de Vida no Trabalho, Síndrome de Burnout e Estilo de Vida; já a Correlação de Spearman foi utilizada para verificar o nível de correlação entre as dimensões/componentes dos constructos analisados. Todos os testes adotaram nível de significância de 5%. Os resultados demonstraram que a insatisfação no trabalho está associada à remuneração e às condições de trabalho; explicitaram, também, que os docentes não apresentam alto risco em assuntos relacionados à exaustão emocional e à realização profissional, além de demonstrarem bom comportamento preventivo.


Palavras-chave


Condições de Vida; Professor, Educação Física, Qualidade de Vida no Trabalho, Síndrome de Burnout; Estilo de Vida.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário ';



Direitos autorais



Caderno de Educação Física e Esporte

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Campus de Marechal Cândido Rondon

Rua Pernambuco, 1777 | Centro

Marechal Cândido Rondon | Paraná | 85960-000

F: (45) 3284 7855

E-mail: revista.cefe@unioeste.br

Facebook: https://www.facebook.com/RevistaCEFE/