ADAPTAÇÃO CULTURAL DE EXPATRIADOS BRASILEIROS: UMA ANÁLISE DOS ASPECTOS ECONÔMICOS, SOCIAIS E EMPRESARIAS

Angélica Schneider, Ivanete Schneider Hahn, Flavia Luciane Scherer

Resumo

Este estudo buscou identificar os aspectos econômicos, sociais e empresariais que influenciam na adaptação cultural de expatriados organizacionais e voluntários brasileiros. Para responder ao objetivo, foram entrevistados dois expatriados organizacionais e sete expatriados voluntários. As entrevistas foram guiadas por um roteiro preestabelecido, elaborado a partir de Gialain (2009) e Barbosa (2010). Para a análise, os dados foram agrupados em categorias de análise. Os resultados mostram que tanto para os expatriados voluntários quanto para os organizacionais o fator financeiro teve grande importância na decisão de expatriação. Ainda, a expatriação foi indicada por grande parte dos respondentes como parte de seu planejamento da carreira, ao mesmo tempo em que a expatriação exigiu deles constantes adaptações aos diferentes aspectos do país destino. Finalmente, os expatriados organizacionais indicaram que aspectos, como relacionamento com os novos colegas e a carga de trabalho, não dificultaram a adaptação no país-destino. Os entrevistados foram unânimes em afirmar que o apoio familiar foi imprescindível na decisão de expatriação.  

Palavras-chave

Internacionalização. Expatriação. Adaptação cultural.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.