A GOVERNANÇA CORPORATIVA E O ENDOMARKETING: O CASO DA COOPERATIVA MÉDICA ALPHA

NAIRANA RADTKE CANEPPELE BUSSLER, DANIEL KNEBEL BAGGIO, ADRIANE FABRICIO, JULIANA DA FONSECA CAPSSA LIMA SAUSEN, BENÍSIO RODRIGUES, LURDES MARLENE SEIDE FROEMMING

Resumo

Este artigo analisou a contribuição do endomarketing com relação à governança corporativa, que apoia as ações dentro das empresas, identificando a contribuição efetiva para a realização da estratégia de negócio, com resultados sustentáveis e atuação com vistas a desenvolver equipes de alta performance com o auxílio da área de gestão de pessoas. Para isto, princípios de uma boa governança corporativa, como transparência, equidade, ética e responsabilidade social tornam-se fundamentais. Para Bekin (1995), o endomarketing são ações de marketing para o público interno – funcionários – das empresas e organizações. É um processo cujo foco é sintonizar e sincronizar, para implementar e operacionalizar, a estrutura de marketing da empresa ou organização que visa ação para o mercado.  Este estudo foi realizado em uma cooperativa médica que prima pela qualidade do trabalho na saúde e pela excelência na prestação de serviços, buscando oferecer sempre o melhor a seus beneficiários. O objetivo do estudo foi verificar como o endomarketing contribui para o sucesso da governança corporativa e construção de equipes de alto desempenho na cooperativa. Foi possível identificar que endomarketing, para a organização em questão, trata-se de importante ferramenta de desenvolvimento de uma cultura organizacional alinhada ao plano estratégico. 

Palavras-chave

Endomarketing; Governança Corporativa; Cooperativa Médica.

Texto completo:

PDF