EVIDENCIAÇÃO DE FATORES DE RISCOS E DEFICIÊNCIA DO CONTROLE INTERNO DE EMPRESAS BRASILEIRAS COM ADRs

Clóvis Fiirst, Edgar Pamplona, Samuel Haag, Marcia Zanievicz Silva

Resumo

O estudo objetiva identificar de acordo com a metodologia sugerida pelo COSO, o nível de evidenciação dos fatores de riscos e a divulgação de deficiências do controle interno das empresas brasileiras com ADRs. Para tanto, procedeu-se pesquisa descritiva quanto aos objetivos, qualitativa e quantitativa quanto a abordagem do problema e documental quanto aos procedimentos metodológicos. Para análise dos dados, fez-se análise de conteúdo para posterior uso de estatística descritiva, sendo que a amostra da pesquisa compõe 25 empresas brasileiras com ADRs e os dados são relativos ao período de 2014. Os principais resultados demonstraram que não existe uma homogeneidade no nível de evidenciação entre as empresas e que o risco com maior frequência de evidenciação é o estratégico (44,91%) e com menor evidenciação é o risco de imagem (0,88%). A evidenciação da deficiência no controle interno revelou-se em oito empresas das 25 estudadas, sendo que os resultados consolidados apontam que organizações com controles internos eficientes tendem a evidenciar os riscos com maior frequência. O teste-t apresentou-se significante ao nível de 10% para o risco de imagem, visto que empresas com deficiências no controle interno possuem uma maior frequência na evidenciação desse tipo de risco. 

Palavras-chave

Ciências Contábeis

Texto completo:

PDF