A integração entre argentinos e brasileiros no Sudoeste do Paraná – Capanema e Andresito

Daniela Silvestrin

Resumo


Este artigo pretende abordar as relações estabelecidas na fronteira internacional entre Brasil e Argentina na localidade que compreende os municípios de Capanema no Sudoeste do Paraná e Comandante Andresito na Província de Misiones no Nordeste da Argentina. O conceito de fronteira vem sendo estudado por diversas áreas e de diversas formas, superando a ideia de fronteira apenas como divisão/limite entre um país e outro, mas sendo pensada também como uma fronteira Cultural. As fronteiras, antes de serem marcos físicos ou naturais, são, sobretudo, simbólicas, pois ao mesmo tempo em que elas carregam consigo um significado de divisão, restrição, separação de modos de vida ou mesmo de idiomas, elas trazem uma rede de relações entre os habitantes de ambos os lados. Este artigo pretende pensar a integração na fronteira como uma relação cultural que vai muito além da questão física e das leis ali estabelecidas. Realizaremos uma breve análise de como as lideranças locais e nacionais pensam as políticas públicas voltadas para essas localidades e de que maneira atendem às necessidades e aos anseios da população transfronteiriça.

Palavras-chave


Integração fronteiriça; integração cultural; fronteira; fronteira cultural.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2018 Tempo da Ciência

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista Tempo da Ciência



e-ISSN: 1981-4798 — ISSN: 1414-3089

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Toledo
Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais

Rua da Faculdade, 645 — Jardim La Salle
CEP: 85903-000 — Toledo-Paraná-Brasil

| revistatempodaciencia@yahoo.com.br |