Bioética: dogma ou ciência

Albeiro Mejia Trujillo

Resumo

Os desdobramentos dos diversos campos do conhecimento conduziram, entre outros, ao surgimento da Bioética como domínio híbrido de reflexão que permeia a Filosofia, as Ciências Médicas e Biológicas, e a Biotecnologia. Nos domínios do conhecimento quando não se observam os devidos cuidados sobre os limites dos atos humanos, a vontade de experimentação pode transgredir todas as fronteiras da razoabilidade na pesquisa científica, sendo nesse momento que a Bioética intervém alertando a comunidade científica a respeito das fronteiras das ações que têm impacto sobre a preservação da vida, da liberdade e dos estados da natureza humana. Como forma de estimular novos aprofundamentos no campo da bioética, neste texto foram selecionados somente três temas, dentre muitos outros possíveis: a castração humana, o aborto, e a bioética e nanotecnologia. Entre as causas que motivaram a escolha desses temas estão os diversos fatores políticos, jurídicos, econômicos e de desenvolvimento tecnológico presentes nos mais variados contextos da sociedade global contemporânea. Seguiu-se o método observacional espontâneo e a observação indireta documental, objetivando refletir a respeito da importância da Bioética a serviço do conhecimento, não enquanto dogma ou ciência, mas como instrumento epistêmico a serviço da vida e do bem-estar humano.

Palavras-chave

Bioética; castração; aborto; nanotecnologia.

Texto completo:

PDF

Referências

ARISTÓTELES. Ética a Nicômacos. 4 ed. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001.

BORRERO, Alfonso, S.J. La interdisciplinariedad concepto y justicia. Santa Fe de Bogotá: Simposio permanente sobre la Universidad; 2002. Pp. 13 a 15.

HERRERO, Javier. Ética do discurso, In. OLIVEIRA, Manfredo de (Org.). Correntes fundamentais de ética contemporânea. 2 ed., Petrópolis: Vozes, 2001.

HUME, David. Ensaios morais, políticos e literários; (Trad. de João Paulo Gomes). 5 ed., São Paulo: Nova Cultura, 1992. – (Os pensadores)

LEVINAS, Emmanuel. Entre nós: ensaios sobre a alteridade. Petrópolis: Vozes; 2010.

LOCKE, John. Segundo tratado sobre o governo, 5 ed., São Paulo, Nova Cultura, 1992.

MONTAIGNE, Michel Eyquem de. Ensaios; (Trad. de Sérgio Milliet). 2 ed., Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1987.

NIETZSCHE, Friedrich. Sobre verdade e mentira no Sentido extra-moral. São Paulo: Nova Cultura, 1991.

SIEBENEICHLER, Flávio Beno (Org.). Direito, Moral, Política e Religião nas sociedades pluralistas: entre Apel e Habermas. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2006.

TRUJILLO, Albeiro Mejia. Ética numa perspectiva transdisciplinar. 2 ed. Brasília: Thesaurus, 2011.

VAZ. Henrique C. de Lima. Escritos de Filosofia V Introdução à Ética Filosófica 2. São Paulo: Loyola, 2000.