Literatura, insularidades e sexílio no Caribe

Daniela Schrickte Stoll

Resumo

Este artigo apresentará uma relação entre a noção de sexílio (Manolo Guzmán) e os conceitos de arquipélago e rizoma (Glissant) e de literaturas menores (Deleuze e Guattari), tendo como enfoque o caso de Porto Rico. Serão abordados os sistemas linguísticos e literários em que se inserem (ou não) dois poemas do livro Invitación al Polvo (1991), obra póstuma do porto-riquenho Manuel Ramos Otero (1946-1990). O objetivo do artigo é perceber qual o papel da geografia insular caribenha e de sua história marcada pela colonização, pela crioulização e pela diáspora queer, na literatura de Ramos Otero, que enfoca questões de gênero e sexualidade. O autor precisou se exilar nos Estados Unidos, em 1968, em função de sua orientação sexual, o que caracteriza o conceito de sexílio. Tendo como metodologia a análise dos dois poemas, percebe-se que esse deslocamento entre culturas e identidades não se dá de maneira neutra: Ramos Otero, assim como tantos imigrantes, além dos sentimentos próprios da diáspora (nostalgia, perda, rompimento, desterritorialização, falta de pertencimento), sofre com a opressão, a segregação étnico-racial e o preconceito. Conclui-se que, associado ao preconceito de raça, etnia e língua, os exilados por motivos de identidade de gênero ou orientação sexual sofrem ainda preconceito de gênero e sexualidade. Além disso, a conclusão deste artigo é também uma proposta de que o duplo deslocamento (geográfico e queer) seja ressignificado através do conceito de pensamento de arquipélago, trabalhado por Glissant (2005), em oposição à universalidade do sujeito único (ilha).

Palavras-chave

Sexílio; literatura porto-riquenha; Manuel Ramos Otero; pensamento de arquipélago.

Texto completo:

PDF

Referências

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CABALLERO, María. Ficciones isleñas: estudios sobre la literatura de Puerto Rico. Editorial de la universidad de Puerto Rico: Puerto Rico, 1999.

DELEUZE, G., GUATTARI, F. Kafka: por uma literatura menor. Rio de Janeiro: Imago, 1977.

ETTE, Ottmar. Una literatura sin residencia fija. Insularidad, historia y dinámica sociocultural en la Cuba del siglo XX. Revista de Indias, vol. 65, n. 235, p. 729-754, 2005. Disponível em: http://revistadeindias.revistas.csic.es/index.php/revistadeindias/article/view/388/457. Acesso em: ago. 2018.

GLISSANT, Édouard. Introdução a uma poética da diversidade. Tradução de Enilce do Carmo Albergaria Rocha. Juiz de Fora: UFJF, 2005.

LA FOUNTAIN-STOKES, Lawrence. Translocas: migração, homossexualidade e transformismo na recente performance porto-riquenha. Emisférica, v. 8, n. 1, s.p., 2011. Disponível em: http://hemisphericinstitute.org/hemi/pt/e-misferica-81/lafountain. Acesso em: ago. 2018.

MARTINEZ-SAN MIGUEL, Yolanda. «Sexilios»: hacia una nueva poética de la erótica caribeña. América Latina Hoy, n. 58, p. 15-30, 2011. Disponível em: http://revistas.usal.es/index.php/1130-2887/article/view/8503. Acesso em: ago. 2018.

OTERO, Manuel Ramos. Muestra poética. Low-fi ardentía. 2018. Disponível em: https://lowfiardentia.com/2018/06/05/muestra-poetica-manuel-ramos-otero-1948-1990/. Acesso em: ago. 2018.

RAMOS-JORDAN, Alicia. Transmigrafías: Desalojando el Lenguaje. World Cultures Graduate Student Conference, University of California Merced, 2013. Disponível em: https://escholarship.org/uc/item/8jg1h9kd. Acesso em: ago. 2018.

REYES, Israel. Recuerdos “parciales” y el closet de la literatura: ficción y autobiografía de Judith Ortiz Cofer. Iberoamericana, v. 71, n. 212, p. 847-863, 2005. Disponível em: https://revista-iberoamericana.pitt.edu/ojs/index.php/Iberoamericana/article/download/5432/5584. Acesso em agosto de 2018.

SANCHOLUZ, Carolina. Uma poética de la muerte. Sobre Inviatción al polvo, de Manuel Ramos Otero. Letral, n. 6, p. 97-111, 2011. Disponível em: http://revistaseug.ugr.es/index.php/letral/article/view/3648/3628. Acesso em: ago. 2018.

SANTIAGO, Silviano. Stella Manhattan. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.

SIMÕES, Eduardo. Para ser Estado, Porto Rico deve falar inglês, diz Santorum. Reuters, 2012. Disponível em: https://br.reuters.com/article/worldNews/idBRSPE82D0AG20120314. Acesso em: ago. 2018.