A METALINGUAGEM EM OS SONHADORES: BERTOLUCCI REFERE-SE AO CINEMA

Carolina Assunção e Alves

Resumo


Este texto tem como meta apontar algumas relações de metalinguagem exploradas pelo filme os sonhadores, de Bernardo Bertolucci (2003). Com base nas reflexões desenvolvidas por Chalhub (1986), Eco (1989), Jakobson (1989) e Sant’anna (1995), serão indicados e estudados alguns momentos da obra em que a intertextualidade surge a serviço da metalinguagem, e de que maneira isso interfere no produto final, que é o filme.


Palavras-chave


METALINGUAGEM; CINEMA; INTERTEXTUALIDADE

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2008 Autores mantêm os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob CC-BY-NC-SA 4.0 que permite o compartilhamento do trabalho com indicação da autoria e publicação inicial nesta revista

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.