DO MEDO PUERIL À FOBIA

Ana Lúcia Branco

Resumo

Escrito em 1979, Chapeuzinho amarelo, além de fornecer subsídios para análises em

sua área especifica de atuação, a literária, o pequenino livro de dezoito páginas engloba outras

margens de enfoques, como a psicológica, através de sua narrativa reverberante. Por isso, é

prerrogativa deste escrito fazer uso de um corpus literário para uma análise psicanalítica. Sendo,

pois, os transtornos relacionados à ansiedade um dos principais problemas de saúde mental do

brasileiro na atualidade, os quadros de fobias aí se incluem, e a literatura de Chico Buarque

alavanca, por sua vez, a partir do trato de uma história infanto-juvenil. Espero mostrar por este

estudo interdisciplinar como um aparentemente simples medo pode vir a se tornar um caso

fóbico posteriormente.

Texto completo:

PDF