EFEITO ALELOPÁTICO DO FRUTO DE CRAMBE SOBRE GERMINAÇÃO DE TRIGO MOURISCO

Autores

  • Ana Paula Morais Mourão Simonetti
  • Emelyn Tamara Ribeiro
  • José Arildo Cavalcante
  • Rodrigo Deluca
  • Wagner Gonçalves da Silva

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v5i2.15434

Resumo


O crambe apresenta boas condições para rotação de cultura como, tolerância a seca e geada. Porém a palhada no solo pode ter interferência alelopática, benéfica ou maléfica para a cultura seguinte, como o trigo mourisco. O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito alelopático do extrato aquoso de crambe sobre germinação e desenvolvimento inicial de trigo mourisco. O experimento foi realizado no laboratório de sementes do Centro Universitário Assis Gurgacz, cidade de Cascavel – PR. O trabalho foi realizado em delineamento inteiramente casualizado, com cinco tratamentos e quatro repetições. Sendo tratamento 1 (testemunha com água destilada), T2: extrato de crambe na concentração de 2%, T3: concentração 4%, T4: concentração 6% e T5: concentração 8%. Para cada tratamento, foram utilizadas 25 sementes de trigo e duas folhas de papel germitest em caixas gerbox. As sementes foram colocadas na BOD à temperatura de 25°C e fotoperíodo de 12 horas, durante 7 dias. Os dados obtidos foram submetidos à análise da variância e as médias ajustadas à regressão linear no programa Assistat. Conclui-se que o extrato de fruto de crambe não influenciou na germinação, mas afetou negativamente no tamanho de plântulas e massa fresca, porém estimulou a porcentagem de plântulas normais.  

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

MORAIS MOURÃO SIMONETTI, A. P.; RIBEIRO, E. T.; CAVALCANTE, J. A.; DELUCA, R.; GONÇALVES DA SILVA, W. EFEITO ALELOPÁTICO DO FRUTO DE CRAMBE SOBRE GERMINAÇÃO DE TRIGO MOURISCO. Acta Iguazu, [S. l.], v. 5, n. 2, 2000. DOI: 10.48075/actaiguaz.v5i2.15434. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/15434. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS