CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DO SOLO EM PASTAGEM SOB APLICAÇÃO DE VINHAÇA

Autores

  • Patrícia Costa Silva
  • Andreia Aparecida Ferreira da Silva
  • Reginaldo Ferreira Santos
  • Sonivaldo Ruzene Beltrame

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v5i5.15970

Resumo


As propriedades físicas do solo podem ser utilizadas como parâmetros para avaliar a relação entre o manejo e a qualidade do solo. A aplicação da vinhaça em áreas de pastagens degradas é alternativa de reuso deste subproduto como fonte de nutrientes, complemento hídrico, além do mais, pode alterar as propriedades físicas do solo.  Sendo assim, conduziu-se um experimento no campo experimental da Universidade Estadual de Goiás, Campus de Ipameri – GO com o objetivo de avaliar o efeito da aplicação de doses de vinhaça sob as propriedades físicas do solo em pastagem degradada. A pastagem utilizada no experimento estava em estado de degradação, e apresentava 8 (oito) anos de formação. O delineamento experimental empregado foi o de blocos casualizados constituídos por oito tratamentos e quatro blocos, totalizando 32 unidades experimentais. Os tratamentos foram os seguintes: T1- sem aplicação de vinhaça, T2- 50 m3 de vinhaça ha-1, T3- 100 m3 de vinhaça ha-1, T4- 150 m3 de vinhaça ha-1, T5- 200 m3 de vinhaça ha-1, T6- 250 m3 de vinhaça ha-1, T7- 300 m3 de vinhaça ha-1, T8- 350 m3 de vinhaça ha-1.  Foram avaliadas as seguintes propriedades físicas do solo: densidade do solo, densidade de partículas, porosidade total do solo, velocidade de infiltração básica de água no solo. Os resultados foram submetidos à análise de variância a 5% de significância e após efetuou-se o teste de regressão. Verificou-se que as diferentes doses de vinhaça não promoveram alterações nas propriedades físicas do solo, neste caso necessitaria de um período maior de avaliação.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

COSTA SILVA, P.; FERREIRA DA SILVA, A. A.; FERREIRA SANTOS, R.; RUZENE BELTRAME, S. CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DO SOLO EM PASTAGEM SOB APLICAÇÃO DE VINHAÇA. Acta Iguazu, [S. l.], v. 5, n. 5, p. 57–66, 2000. DOI: 10.48075/actaiguaz.v5i5.15970. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/15970. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS