O EFEITO DA ROTAÇÃO DOS DISCOS NO PERFIL DE DISTRIBUIÇÃO

Autores

  • Diandra Ganascini
  • Carlos Alexandre Wunsh
  • Cristhian Suttor Bettio
  • Lucas Renosto
  • Giuseppe Eugênio Peruzo Iacono
  • Flavio Gurgacz

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v5i4.16018

Resumo


O Nitrogênio é um complemento importante para nutrição das gramíneas, mas nem sempre o solo tem disponibilidade suficiente, e para realizar a aplicação de fertilizantes e corretivos sólidos geralmente faz-se com mecanismo composto de discos rotativos horizontais, equipados com aletas para distribuição centrifuga. Esse tipo de equipamento tem como característica o alto rendimento, porém, existem algumas particularidades em relação a qualidade da aplicação do fertilizante. É comum ocorrerem irregularidades de distribuição no perfil da faixa de trabalho, ocorrendo contaminações por excesso de fertilizante o que os torna tóxicos às plantas causando a degradação do solo. O objetivo do trabalho foi comparar o efeito da rotação dos discos horizontais de um equipamento, sobre o perfil da faixa de distribuição de ureia. Foram utilizadas as rotações de 414 e 540 RPM na TDP e não houve variação do ângulo das aletas. A largura efetiva de trabalho foi fixada em 14,5 metros e admitido o CV máximo de 12,5. Concluiu-se que a redução da rotação de acionamento dos discos em relação à rotação padronizada e indicada pelo fabricante reduz o alcance da faixa de aplicação, para um mesmo valor de CV.

 

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

GANASCINI, D.; WUNSH, C. A.; SUTTOR BETTIO, C.; RENOSTO, L.; EUGÊNIO PERUZO IACONO, G.; GURGACZ, F. O EFEITO DA ROTAÇÃO DOS DISCOS NO PERFIL DE DISTRIBUIÇÃO. Acta Iguazu, [S. l.], v. 5, n. 4, p. 63–73, 2000. DOI: 10.48075/actaiguaz.v5i4.16018. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/16018. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS