Semeadura imediata de sementes de capim-marandu associadas ao fertilizante para germinação mínima em sistemas integrados

Autores

  • Anne Caroline Dallabrida Avelino
  • Carlos Alberto Silva Júnior
  • Allan Pablo Lopes de Santana
  • João Bosco de Campos Filho
  • Elisangela Clarete Camili
  • Joadil Gonçalves de Abreu

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v7i1.16450

Palavras-chave:

Germinação, Integração lavoura-pecuária, Vigor.

Resumo


Objetivou-se avaliar os efeitos dos tempos de contato na qualidade fisiológica de sementes de braquiária com fertilizante. O experimento foi realizado em delineamento inteiramente casualizado com cinco tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos consistiram de 0, 24, 48, 72 e 96 horas de contato das sementes de Brachiaria brizantha cv. Marandu, com o fertilizante 05-25-15. Após os tempos de contato, separou-se as sementes dos adubos e submeteu-as aos testes: teor de água, primeira contagem da germinação, germinação, tetrazólio, condutividade elétrica, envelhecimento acelerado, primeira contagem da emergência em areia, emergência em areia, índice de velocidade de emergência, comprimento da maior raiz e da parte aérea e massa seca de plântulas. Os resultados foram submetidos à análise de variância e de regressão ao nível de 5% de probabilidade. Observou-se que houve efeito linear negativo do tempo de contato sobre a germinação, primeira contagem da emergência, índice de velocidade de emergência; e efeito linear positivo sobre a condutividade elétrica. Estes resultados estão relacionados às características do adubo, como poder salino e obtenção por via ácida. Com base na germinação mínima de 60% exigida para comercialização, recomenda-se a semeadura imediata das sementes do B. brizantha cv. Marandu após a mistura com o fertilizante 05-25-15.

Downloads

Publicado

11-03-2018

Como Citar

AVELINO, A. C. D.; SILVA JÚNIOR, C. A.; SANTANA, A. P. L. de; DE CAMPOS FILHO, J. B.; CAMILI, E. C.; ABREU, J. G. de. Semeadura imediata de sementes de capim-marandu associadas ao fertilizante para germinação mínima em sistemas integrados. Acta Iguazu, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 75–86, 2018. DOI: 10.48075/actaiguaz.v7i1.16450. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/16450. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS