ESTIMATIVA DA EVAPOTRANSPIRAÇÃO REAL DIÁRIA PARA O MUNICÍPIO DE SÃO GABRIEL DO OESTE-MS UTILIZANDO IMAGENS ORBITAIS

Autores

  • Carlos Eduardo Vizzotto Cattani
  • Bruno Bonemberger da Silva
  • Lucas Volochen Oldoni
  • Erivelto Mercante
  • João Francisco Gonçalves Antunes
  • Júlio César Dalla Mora Esquerdo

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v6i2.17389

Resumo


Estimativas de evapotranspiração real são informações importantes, pois podem fornecer aporte aos gestores agrícolas no manejo de culturas e na previsão da produtividade. Este trabalho teve como objetivo estimar a evapotranspiração real diária (ETr) para o município de São Gabriel do Oeste, que é um grande produtor agrícola do estado de Mato Grosso do Sul. Foram utilizadas imagens do satélite Landsat-8, OLI/TIRS e o algoritmo SEBAL, alimentado com dados de estações meteorológicas. O algoritmo SEBAL calcula a ETr a partir do fluxo de calor latente (LE), o qual é estimado a partir do balanço de energia da superfície. Por meio deste algoritmo foram gerados os mapas dos parâmetros estatísticos, calculados para as diferentes classes de uso e cobertura da terra em São Gabriel do Oeste. As maiores médias de valores de ETr foram encontradas em áreas de vegetação nativa, seguidos de valores próximos para água e agricultura, enquanto que as menores médias de valores foram encontradas em áreas urbanas e solo exposto. A ETr teve comportamento semelhante ao encontrado para a LE. O algoritmo SEBAL utilizando dados de superfície e imagens do Landsat-8, OLI/TIRS, apresentou-se como uma ferramenta eficiente e de baixo custo para o monitoramento da ETr.

 

Downloads

Publicado

21-07-2017

Como Citar

VIZZOTTO CATTANI, C. E.; DA SILVA, B. B.; VOLOCHEN OLDONI, L.; MERCANTE, E.; GONÇALVES ANTUNES, J. F.; DALLA MORA ESQUERDO, J. C. ESTIMATIVA DA EVAPOTRANSPIRAÇÃO REAL DIÁRIA PARA O MUNICÍPIO DE SÃO GABRIEL DO OESTE-MS UTILIZANDO IMAGENS ORBITAIS. Acta Iguazu, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 13–24, 2017. DOI: 10.48075/actaiguaz.v6i2.17389. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/17389. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS