Reação de genótipos de feijoeiro a Pratylenchus brachyurus

Autores

  • Andressa Lima de Brida Unesp
  • Aline das Graças Souza UFPel
  • Érika Cristina Souza da Silva Correia Unesp
  • Silvia Renata Siciliano Wilcken Unesp

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v7i3.17579

Palavras-chave:

nematoides das lesões radiculares, Phaseolus vulgaris L., resistência, fator de reprodução.

Resumo


O nematoide das lesões radiculares, Pratylenchus brachyurus, tem causado danos elevados em diversas culturas de importância econômica, entre elas, o feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.). Quando presente na área de cultivo, em altas infestações, este nematoide pode comprometer em média 50% da produtividade. O uso de cultivares resistentes, sempre que disponível, tem sido o método mais eficiente de manejo de fitonematoides. O presente estudo foi realizado com o objetivo de avaliar a reação dos genótipos de feijoeiro PR-11-6-4-1-2, Pr-11-6-4-1-2, C-4-8-1-1, C-2-1-6-1-1, IAC-DIPLOMATA, IAC-ALVORADA e IAC-UNA a P. brachyurus. O experimento foi conduzido em casa de vegetação, em um delineamento inteiramente casualizado com dez repetições, sendo cada parcela constituída de uma planta por vaso. As plantas foram inoculadas individualmente com 150 espécimes de P. brachyurus/planta e após 60 dias as variáveis, população final (Pf), fator de reprodução (FR) e nematoides por grama de raiz (Nem/g) foram determinadas. O genótipo PR11-6-4-1-2 mostrou-se resistente ao parasitismo de P. brachyurus, com FR= 0,68. Os demais genótipos estudados comportaram-se como suscetíveis ao nematoide das lesões radiculares, com FR variando entre 1,25 e 2,29.

Biografia do Autor

Andressa Lima de Brida, Unesp

Departamento de Fitopatologia

Aline das Graças Souza, UFPel

Departamento de Botânica

Downloads

Publicado

18-10-2018

Como Citar

BRIDA, A. L. de; SOUZA, A. das G.; CORREIA, Érika C. S. da S.; WILCKEN, S. R. S. Reação de genótipos de feijoeiro a Pratylenchus brachyurus. Acta Iguazu, [S. l.], v. 7, n. 3, p. 69–75, 2018. DOI: 10.48075/actaiguaz.v7i3.17579. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/17579. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS