Desempenho agronômico de cultivares de soja em diferentes épocas de semeadura em Tangará da Serra e Diamantino, Mato Grosso

Autores

  • Elizangela Selma Silva Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Marco Antonio Camillo de Carvalho Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Rivanildo Dallacort

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v8i1.17609

Resumo


A produção de soja é influenciada pela interação entre o genótipo da planta, o ambiente e o manejo, dessa forma, a escolha de cultivares adaptadas a cada região e épocas de semeadura adequadas estão entre as práticas de manejo mais importantes. O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho de cultivares de soja em função de locais e épocas de semeadura. Os experimentos foram conduzidos na safra 20012/13, nos municípios de Tangará da Serra e Diamantino, MT. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, em arranjo fatorial 4x6. Sendo quatro épocas de semeadura (05/10/2012; 20/10/2012; 05/11/2012 e 20/11/2012) e seis cultivares de soja (AS7307, ANTA 82, TMG 1179, P98Y30, TMG 132 e M-SOY 9144), totalizando 24 tratamentos e três repetições, para cada local. Foram realizadas as seguintes avaliações: número de dias até o florescimento e maturação, acúmulo de graus-dia, balanço hídrico climatológico, altura de plantas, altura de inserção da primeira vagem e produtividade. Com o atraso na época de semeadura houve diminuição no número de dias para o florescimento e ciclo das cultivares. O déficit hídrico que ocorreu na primeira época nos dois municípios ocasionou diminuição na altura de plantas e inserção da primeira vagem. As semeaduras que proporcionaram maiores produtividades foram 20/10/13 e 05/11/2013.

Downloads

Publicado

01-03-2019

Como Citar

SILVA, E. S.; CARVALHO, M. A. C. de; DALLACORT, R. Desempenho agronômico de cultivares de soja em diferentes épocas de semeadura em Tangará da Serra e Diamantino, Mato Grosso. Acta Iguazu, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 1–11, 2019. DOI: 10.48075/actaiguaz.v8i1.17609. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/17609. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS