Uma revisão do uso do óleo de rícino proveniente da Mamona (Ricinus communis L.), em diversos setores industriais e combustíveis

Autores

  • Lilian Cristina de Souza Madalena
  • Adriana Ferla de Oliveira
  • Reginaldo Ferreira Santos
  • Ricielly Eloyze Rosseto
  • Pablo Chang
  • Elisandro Pires Frigo

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v6i5.18455

Resumo


Pensando em energias renováveis, biocombustíveis e seu avanço nos últimos
tempos, chegamos a cultura da mamona. Essa oleaginosa tem toda uma cadeia produtiva já
estabelecida, devido sua grande versatilidade e valor econômico referentes ao óleo da
mamona. Mas se tratando da produção do biodiesel, ela ainda é pouco representativa, mesmo
com seus pontos positivos, sua adaptabilidade e introdução na agricultura familiar como
alternativa, principalmente na região Nordeste. Sua oferta é menor do que a demanda o que
aumenta muito o preço do óleo de mamona utilizado em várias áreas como matéria-prima,
principalmente na indústria ricinoquímica. A falta de incentivo financeiro com novas
pesquisas e investimento adiam seu desenvolvimento tecnológico para área de
biocombustíveis. Diante da importância da mamona, o objetivo do presente trabalho é trazer
um panorama da cultura, do uso do seu óleo na indústria e sua utilização como matéria-prima
para produção de biodiesel.

Downloads

Publicado

15-12-2017

Como Citar

SOUZA MADALENA, L. C. de; FERLA DE OLIVEIRA, A.; FERREIRA SANTOS, R.; ROSSETO, R. E.; CHANG, P.; PIRES FRIGO, E. Uma revisão do uso do óleo de rícino proveniente da Mamona (Ricinus communis L.), em diversos setores industriais e combustíveis. Acta Iguazu, [S. l.], v. 6, n. 5, p. 1–12, 2017. DOI: 10.48075/actaiguaz.v6i5.18455. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/18455. Acesso em: 7 ago. 2022.