Alterações nos atributos químicos do solo com aplicação de pó de basalto

Autores

  • Alessandra Mayumi Tokura Alovisi
  • Meriane Melissa Taques
  • Alves Alexandre Alovisi
  • Luciene Kazue Tokura
  • Robervaldo Soares da Silva
  • Gustavo Henrique Leite Mota Piesanti

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v6i5.18471

Resumo


Diante da importância de encontrar fontes alternativas de fertilizantes para a agricultura, o presente estudo teve como objetivo avaliar o efeito da adição crescente de pó de basalto associado ou não a bioativo, sobre a disponibilidade de nutrientes no solo, durante três períodos de incubação. O experimento foi desenvolvido em delineamento experimental inteiramente casualizado, distribuídos em esquema fatorial (5x2x3). Foram avaliados cinco doses de pó de basalto (0, 2, 4, 8 e 16 Mg ha-1), associados ou não a bioativos (0 e 0,1 g saco-1) e três tempos de incubação do solo com o pó de basalto (30, 90 e 120 dias), com quatro repetições. O experimento foi realizado em casa-de-vegetação, na Faculdade de Ciências Agrárias, da Universidade Federal da Grande Dourados. Após os períodos de incubação, determinaram-se os valores de K, Ca, Mg, pH, H+Al e P dos solos incubados. O uso de pó de basalto no solo resulta em aumento significativo nos teores de Ca e Mg e nos valores de SB e V%, aos 90 dias da aplicação. O pó de basalto pode ser considerado como uma fonte alternativa de fertilizante e corretivo do solo. A pequena liberação dos nutrientes do pó de basalto indica que tal material não pode ser utilizado como a principal fonte de nutrientes às plantas.

Downloads

Publicado

15-12-2017

Como Citar

TOKURA ALOVISI, A. M.; TAQUES, M. M.; ALOVISI, A. A.; KAZUE TOKURA, L.; SOARES DA SILVA, R.; LEITE MOTA PIESANTI, G. H. Alterações nos atributos químicos do solo com aplicação de pó de basalto. Acta Iguazu, [S. l.], v. 6, n. 5, p. 69–79, 2017. DOI: 10.48075/actaiguaz.v6i5.18471. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/18471. Acesso em: 7 ago. 2022.