Efeito da salinidade no desenvolvimento inicial da canola (Brassica napus L.var)

Autores

  • Rodolfo de Andrade Schaffner
  • Edward Seabra Júnior
  • Daniel Marcos Dal Pozzo
  • Reginaldo Ferreira Santos
  • Andressa Caroline Neves

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v6i5.18528

Resumo


O objetivo deste trabalho foi analisar e descrever a influência da salinidade sobre a germinação e crescimento de Brassica napus L.var (Canola). As sementes utilizadas foram dispostas em bandeja de germinação com substrato comercial, semeadas 2 sementes por célula, com 6 repetições. As sementes foram regadas com solução salina a cada dois dias, durante 15 dias. Utilizou-se para o preparo das soluções salinas, água destilada e Cloreto de Sódio (NaCl). Foram realizadas cinco diferentes concentrações de soluções de cloreto de sódio (0; 0,5; 0,10; 0,15 e 0,20 mol L-1), constituindo cinco tratamentos. Durante o tempo especificado foram conduzidos os seguintes testes: % de germinação, área folhar, comprimento das plântulas, massa fresca e seca e índice de germinação. Concluiu-se que a salinidade exerce efeitos negativos em concentrações elevadas, sobre todas as variáveis analisadas.

Downloads

Publicado

18-12-2017

Como Citar

ANDRADE SCHAFFNER, R. de; SEABRA JÚNIOR, E.; DAL POZZO, D. M.; FERREIRA SANTOS, R.; CAROLINE NEVES, A. Efeito da salinidade no desenvolvimento inicial da canola (Brassica napus L.var). Acta Iguazu, [S. l.], v. 6, n. 5, p. 217–222, 2017. DOI: 10.48075/actaiguaz.v6i5.18528. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/18528. Acesso em: 7 ago. 2022.