Épocas de semeadura e população de plantas para três cultivares de soja

Autores

  • Ary Roberto Frigeri Tietê Agroindustrial.
  • Edson Lazarini Unesp - Ilha Solteira
  • Valdeci Orioli Júnior Instituto Federal do Triângulo Mineito (IFTM) - Campus Uberaba
  • João Victor Silva Bernardes IFTM - Campus Uberaba

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v8i4.20553

Palavras-chave:

densidade de semeadura, Glycine max (L.) Merrill, variedades

Resumo


A época de semeadura é um dos fatores que mais influencia os componentes de produção da soja. Porém, não menos importante, é o conhecimento do número ideal de plantas na área de cultivo. Em vista do mencionado procurou-se avaliar o comportamento de três cultivares de soja (Luziânia, IAC-19 e BRS-184), quanto às características agronômicas, em função da população de plantas (200.000, 300.000 e 400.000 plantas por ha) e épocas de semeaduras (convencional, tardia e “safrinha”). Realizou-se, para tanto, um experimento em delineamento em blocos casualizados em esquema fatorial 3 x 3 x 3 (cultivares, populações e época de semeadura), com quatro repetições. Avaliou-se a altura de plantas e de inserção das primeiras vagens, número de vagens por planta, número de ramificações por planta, número de grãos por planta e grãos por vagens, massa de 100 grãos e produção de grãos. Concluiu-se que as cultivares avaliadas podem ser utilizadas com população de 200.000 plantas ha-1 sem prejuízos na produtividade. Semeaduras em novembro ou início de dezembro devem ser realizadas para se obter boas produtividades de soja na região considerada. A semeadura em janeiro deve ser evitada em função redução do ciclo da cultura e das condições climáticas adversas, o que acaba por reduzir significativamente a produtividade da cultura.

Biografia do Autor

Ary Roberto Frigeri, Tietê Agroindustrial.

Supervisor de planejamento - Tietê Agroindustrial. Produção de cana-de-açúcar.

Edson Lazarini, Unesp - Ilha Solteira

Departamento de Fitotecnia, Engenharia de Alimentos e Sócio Economia. Área: Fitotecnia/Produção de soja e amendoim.

Valdeci Orioli Júnior, Instituto Federal do Triângulo Mineito (IFTM) - Campus Uberaba

Engenheiro Agrônomo pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de Ilha Solteira. Mestre e Doutor em Agronomia (Produção Vegetal) pela UNESP, Campus de Jaboticabal. Professor do Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM), responsável por disciplinas em curso de graduação e pós-graduação. Dedica-se a estudos nas áreas de Corretivos e Fertilizantes, Fertilidade do Solo, Nutrição Vegetal e Adubação de Culturas. Foi Coordenador do Curso de Engenharia Agronômica, do Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal do IFTM, Campus Uberaba e Coordenador Geral de Pesquisa da mesma instituição. É Membro do Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal e do Curso de Engenharia Agronômica do IFTM, Editor Adjunto da Revista Inova. Ciência & Tecnologia, Revisor Ad hoc de diversos periódicos científicos e Coordenador do Núcleo de Pesquisas e Estudos Avançados em Nutrição Vegetal e Fertilidade do Solo (NutriFert).

João Victor Silva Bernardes, IFTM - Campus Uberaba

Acadêmico do curso de Eng. Agronômica do IFTM - Campus Uberaba.

Downloads

Publicado

12-12-2019

Como Citar

FRIGERI, A. R.; LAZARINI, E.; ORIOLI JÚNIOR, V.; BERNARDES, J. V. S. Épocas de semeadura e população de plantas para três cultivares de soja. Acta Iguazu, [S. l.], v. 8, n. 4, p. 41–52, 2019. DOI: 10.48075/actaiguaz.v8i4.20553. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/20553. Acesso em: 15 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS