Influência da cobertura de braquiária na temperatura do solo cultivado com milho verde

Autores

  • Karolina Ascari Souza de Oliveira Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT
  • Diego Fernando Daniel Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT
  • Rivanildo Dallacort Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT
  • João Danilo Barbieri Universidade Estadual de Maringá
  • Rafael Cesar Tieppo Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT
  • Dejânia Vieira de Araújo Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v8i3.20652

Palavras-chave:

termopares, cobertura morta, temperatura do ar.

Resumo


O conhecimento sobre a dinâmica da temperatura do solo utilizando cobertura morta torna-se subsídio no planejamento e manejo da cultura do milho verde, evitando perdas de produtividade e contribuindo para o aumento da renda do produtor. Diante disto, objetivou-se avaliar a influência de diferentes quantidades de cobertura de braquiária no comportamento diário da temperatura máxima, média e mínima e da amplitude térmica do solo, bem como nas características agronômicas da cultura do milho verde. Foram monitoradas as temperaturas do solo, no período de 28 de outubro a 27 de novembro de 2015, através do uso de termopares do tipo K, nas profundidades de 5, 10, 20 e 40 cm. Para determinações morfológicas selecionou-se 10 plantas em cada tratamento. Avaliou-se a altura da planta, inserção da espiga, diâmetro do colmo, diâmetro da espiga empalhada, tamanho da espiga empalhada, peso da espiga empalhada, diâmetro da espiga despalhada, tamanho da espiga despalhada, peso da espiga despalhada, número de fileiras por espiga, número de grãos por fileira. A utilização de cobertura 4.000 e 8.000 kg ha-1 de braquiária reduziu as médias diárias de temperatura do solo. O uso de 8.000 kg ha-1 de braquiária diminuiu em até 8,54°C as temperaturas máximas e aumentou as mínimas, reduzindo a amplitude térmica. As variáveis, altura da inserção da espiga, tamanho e peso das espigas empalhadas e despalhadas apresentaram diferenças estatísticas, em que tratamentos com cobertura no solo proporcionaram aumento no tamanho e peso da espiga, influenciando na venda do produto e na renda do pequeno produtor.

Biografia do Autor

Karolina Ascari Souza de Oliveira, Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT

Mestrado no Programa de Pós Graduação em Ambiente e Sistema de Produção Agrícola

Diego Fernando Daniel, Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT

Graduação em Agronomia

Rivanildo Dallacort, Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT

Professor do Programa de Pós Graduação em Ambiente e Sistema de Produção Agrícola

João Danilo Barbieri, Universidade Estadual de Maringá

Doutorando em Agronomia

Rafael Cesar Tieppo, Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT

Professor do departamento de Agronomia

Dejânia Vieira de Araújo, Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT

Professora do Programa de Pós Graduação em Ambiente e Sistema de Produção Agrícola

Downloads

Publicado

06-10-2019

Como Citar

SOUZA DE OLIVEIRA, K. A.; DANIEL, D. F.; DALLACORT, R.; BARBIERI, J. D.; TIEPPO, R. C.; DE ARAÚJO, D. V. Influência da cobertura de braquiária na temperatura do solo cultivado com milho verde. Acta Iguazu, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 105–125, 2019. DOI: 10.48075/actaiguaz.v8i3.20652. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/20652. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS