Efeito do vigor de sementes sobre as características fisiológicas e produtivas da soja

Autores

  • Tomás Henrique Moreira Carneiro Universidade Federal de Viçosa, Campus Rio Paranaíba, Rio Paranaíba, Minas Gerais, Brasil.
  • Adailza Guilherme Cavalcante Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus Jaboticabal, Jaboticabal, São Paulo, Brasil.
  • Alian Cássio Pereira Cavalcante Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, Minas Gerais, Brasil.
  • Guilherme Antonio Vieira de Andrade Universidade Federal de Lavras, Lavras, Minas Gerais, Brasil.
  • Nelson Júnior Corrêa Lima Universidade Federal de Viçosa, Campus Rio Paranaíba, Rio Paranaíba, Minas Gerais, Brasil.
  • Leonardo Angelo de Aquino Universidade Federal de Viçosa, Campus Rio Paranaíba, Rio Paranaíba, Minas Gerais, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v9i2.23489

Palavras-chave:

Glycine max, emergência de plântulas, produtividade

Resumo


Sementes de alto vigor podem proporcionar melhor estabelecimento das plantas e resultar em maior produtividade. Objetivou-se avaliar o efeito do vigor de sementes sobre os componentes de rendimento da soja. Os experimentos foram conduzidos com as cultivares CD 2728 IPRO e SYN 1366C IPRO com dois níveis de vigor, alto e baixo. Em campo, utilizou-se delineamento experimental blocos casualizados, em faixas, com cinco repetições, em arranjo fatorial 2x2 (2 cultivares e 2 níveis de vigor). Foram avaliados o número de vagens por planta, o número de grãos por vagem, a massa de mil grãos e a produtividade. Em laboratório, foram feitos testes de condutividade elétrica, teste de germinação em rolo de papel e teste de envelhecimento acelerado. Em canteiro foi avaliado o índice de velocidade de emergência, a primeira contagem e a contagem final da emergência de plântulas. O índice de velocidade de emergência, a porcentagem de plântulas germinadas, o número de grãos por vagem, a massa de mil grãos e o rendimento de grãos por área responderam positivamente ao aumento do vigor de sementes de soja. O uso de sementes vigorosas incrementa o rendimento da soja, proporcionando ganhos de 30% em relação ao uso de sementes de baixo vigor, independentemente da cultivar.

Biografia do Autor

Tomás Henrique Moreira Carneiro, Universidade Federal de Viçosa, Campus Rio Paranaíba, Rio Paranaíba, Minas Gerais, Brasil.

Graduado em Agronomia

Adailza Guilherme Cavalcante, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus Jaboticabal, Jaboticabal, São Paulo, Brasil.

Doutotanda em Produção Vegetal

Alian Cássio Pereira Cavalcante, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, Minas Gerais, Brasil.

Doutorando no programa de Pós-graduação em Fitotecnia da Universidade Federal de Viçosa-MG

Guilherme Antonio Vieira de Andrade, Universidade Federal de Lavras, Lavras, Minas Gerais, Brasil.

Mestrando em Fitotecnia

Nelson Júnior Corrêa Lima, Universidade Federal de Viçosa, Campus Rio Paranaíba, Rio Paranaíba, Minas Gerais, Brasil.

Graduando em Agronomia

Leonardo Angelo de Aquino, Universidade Federal de Viçosa, Campus Rio Paranaíba, Rio Paranaíba, Minas Gerais, Brasil.

Professor de instituto de Ciências Agrárias

Downloads

Publicado

24-07-2020

Como Citar

CARNEIRO, T. H. M.; CAVALCANTE, A. G.; CAVALCANTE, A. C. P.; ANDRADE, G. A. V. de; LIMA, N. J. C.; AQUINO, L. A. de. Efeito do vigor de sementes sobre as características fisiológicas e produtivas da soja. Acta Iguazu, [S. l.], v. 9, n. 2, p. 122–133, 2020. DOI: 10.48075/actaiguaz.v9i2.23489. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/23489. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS