Análise mutagênica e genotóxica do hormônio 17ɑ-metiltestosterona por meio do sistema-teste Allium cepa

Autores

  • Daniella Ventura
  • Luciana Paula Grégio d’Arce
  • Cleber Antonio Lindino
  • Nyamien Yahaut Sebastien

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v8i5.23791

Palavras-chave:

desregulador endócrino, esteroide, brotos nucleares.

Resumo


o hormônio 17ɑ-metiltestosterona (MT) é utilizado na piscicultura para a masculinização de alevinos e seu excesso pode contaminar recursos naturais, causando alterações nos ecossistemas aquáticos. O objetivo do estudo foi avaliar a genotoxicidade e mutagenicidade deste hormônio por meio do sistema-teste de Allium cepa (cebola). Foram testadas duas concentrações de MT, 750 e 1500 µg L-1, utilizando água destilada como controle negativo e metil-metanosulfonato como controle positivo. Foram avaliadas as frequências de aberrações cromossômicas (AC), de anormalidades nucleares (AN), de células binucleadas (CB) e de micronúcleos (MN) nas células em divisão da região meristemática das raízes de cebola. As comparações foram realizadas usando one-way ANOVA e, quando houve diferença (p<0,05), o teste de Dunnett foi aplicado. Observou-se pequeno aumento na formação de AC, porém não foi estatisticamente significativo. A formação de MN e as AN na concentração de 750 µg L-1 foram estatisticamente significativas, ficando o alerta para uma ação mutagênica do hormônio.

Downloads

Publicado

17-12-2019

Como Citar

VENTURA, D.; GRÉGIO D’ARCE, L. P.; LINDINO, C. A.; SEBASTIEN, N. Y. Análise mutagênica e genotóxica do hormônio 17ɑ-metiltestosterona por meio do sistema-teste Allium cepa. Acta Iguazu, [S. l.], v. 8, n. 5, p. 52–59, 2019. DOI: 10.48075/actaiguaz.v8i5.23791. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/23791. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS