A inserção da Educação Ambiental na Associação dos Recicladores Ambientais de Mundo Novo – MS

Autores

  • Jaqueline Fernanda Meireles
  • Terezinha Corrêa Lindino

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v8i5.23797

Palavras-chave:

Catadores, Reciclagem, Espaço Educador Sustentável.

Resumo


A geração e destinação final de resíduos sólidos preocupa os gestores públicos e defensores do meio ambiente, necessitando os hábitos de consumo e estilo de vida ser revisto. O Governo Federal implantou o Programa Municípios Educadores Sustentáveis para promover o diálogo entre os setores organizados da sociedade. A Educação Ambiental exerce papel central na ressignificação da interação homem-natureza. O objetivo desse trabalho foi identificar e analisar as ações desenvolvidas na Associação dos Recicladores Ambientais (ARAM) e verificar se ela deve ser considerada como um Espaço Educador Sustentável, local capaz de criar alternativas viáveis para a sustentabilidade. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas semiestruturadas com o Presidente da ARAM, associados, Diretor e Técnico do Departamento de Meio Ambiente. Pode-se concluir que apesar dos catadores terem conhecimento das ações desenvolvidas com os associados, falta aprimoramento no desenvolvimento educacional (individual) e ambiental (coletivo) em suas práticas.

Downloads

Publicado

18-12-2019

Como Citar

MEIRELES, J. F.; LINDINO, T. C. A inserção da Educação Ambiental na Associação dos Recicladores Ambientais de Mundo Novo – MS. Acta Iguazu, [S. l.], v. 8, n. 5, p. 110–120, 2019. DOI: 10.48075/actaiguaz.v8i5.23797. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/23797. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS