Horário de aplicação influencia a eficácia de dicamba e associações no controle de Bidens pilosa

Autores

  • Henrique Spricigio CCA/UFSCar
  • Gustavo cunha Ramos CCA/UFSCar
  • Bruna Ferrari Schedenffeldt CCA/UFScar
  • Andreia Cristina Silva Hirata IAC
  • Patrícia Andrea Monquero UFSCar

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v10i1.26077

Palavras-chave:

condições ambientais, herbicidas pós-emergentes, controle químico.

Resumo


Condições meteorológicas predominantes em diferentes horários de aplicação podem interferir na eficácia de herbicidas. O objetivo desta pesquisa foi determinar o horário mais adequado para a aplicação de dicamba e associações visando a otimização do controle de Bidens pilosa. O experimento foi realizado em casa-de-vegetação, no delineamento inteiramente casualizado, com 4 repetições. Os tratamentos foram dispostos em esquema fatorial (14 x 4) +1, sendo 14 tratamentos com herbicidas e suas associações e quatro horários de aplicação, mais a testemunha sem herbicida. Os herbicidas dicamba (480 e 280 g i.a. ha-¹), glufosinato de amônio (600 e 300 g i.a. ha-¹), glifosato (1140 e 720 g i.a. ha-¹) e as combinações de dicamba + glufosinato de amônio (480 + 600, 480 + 300, 280 + 600, 280 + 300 g i.a. ha-¹), dicamba + glifosato (480 + 1140, 480 + 720, 280 + 1140 e 280 + 720 g i.a. ha-¹), além da testemunha, foram aplicados sobre Bidens pilosa as 08:00, 12:00, 17:00 e 21:00 horas. Os resultados evidenciaram que as associações de dicamba com glufosinato de amônio e glifosato foram eficazes no controle de B. pilosa, independentemente do horário de aplicação. O horário de aplicação apresentou maior interferência na eficácia dos herbicidas quando aplicados isoladamente nas menores doses. 

Biografia do Autor

Gustavo cunha Ramos, CCA/UFSCar

CCA/UFScar

Patrícia Andrea Monquero, UFSCar

Departamento de recursos naturais e proteção ambiental

Downloads

Publicado

30-03-2021

Como Citar

SPRICIGIO, H.; RAMOS, G. cunha; SCHEDENFFELDT, B. F.; SILVA HIRATA, A. C.; MONQUERO, P. A. Horário de aplicação influencia a eficácia de dicamba e associações no controle de Bidens pilosa. Acta Iguazu, [S. l.], v. 10, n. 1, p. 47–58, 2021. DOI: 10.48075/actaiguaz.v10i1.26077. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/26077. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS