LEVANTAMENTO DE CARGA TÉRMICA EM APARTAMENTO RESIDENCIAL, NA CIDADE DE CASCAVEL, PARANÁ, PARA A IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE CONDICIONAMENTO DE AR

Autores

  • Janaina Bedin
  • Carlos Eduardo Camargo Nogueira
  • Janaína Alves de Jesus

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v1i4.7732

Resumo


: Num contexto atual, as pessoas estão cada vez mais exigentes quanto à qualidade de vida, buscando alternativas que proporcionem melhores condições de conforto. Quando o ambiente é confortável as pessoas produzem mais e tendem a permanecer por um período mais prolongado no local. E entre as condições de conforto, tem-se o conforto térmico que envolve a relação de temperatura no ambiente o qual se convive. Com base neste fato, a população está procurando inserir e consequentemente proporcionar o conforto térmico nos ambientes, porém toda essa relação envolve questões econômicas, já que as alternativas que suprem e atendem o conforto, consomem energia, gerando custo ao consumidor. A presente pesquisa se propõem, a realizar uma análise da potência necessária dos equipamentos de condicionamento de ar, para os ambientes de um apartamento residencial na cidade de Cascavel, Paraná. Realizando uma posterior comparação entre a potência dos equipamentos sugeridos pela construtora e o proposto por esta pesquisa. Através das características e definições construtivas, foram calculados os fluxos de calor para cada ambiente, definindo-se a potência necessária para suprir as piores situações de radiação solar. A partir desse levantamento, foi possível verificar que os equipamentos sugeridos pela construtora possuem uma capacidade acima do proposto pela pesquisa, ou seja, se utilizados as potências dos equipamentos recomendados pela pesquisa, o usuário conseguirá condições de conforto térmico aliado a economia.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

BEDIN, J.; NOGUEIRA, C. E. C.; JESUS, J. A. de. LEVANTAMENTO DE CARGA TÉRMICA EM APARTAMENTO RESIDENCIAL, NA CIDADE DE CASCAVEL, PARANÁ, PARA A IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE CONDICIONAMENTO DE AR. Acta Iguazu, [S. l.], v. 1, n. 4, p. 36–46, 2000. DOI: 10.48075/actaiguaz.v1i4.7732. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/7732. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS