Representações de estudantes ingressantes na ESEF/UFRGS sobre a formação inicial em Educação Física

Autores

  • Natacha da Silva Tavares
  • Elisandro Schultz Wittizorecki
  • Vicente Molina Neto

Palavras-chave:

Educação Física, Formação Inicial, Representações

Resumo


O presente estudo tem como objetivos identificar e compreender as representações sobre a formação inicial em Educação Física de estudantes ingressantes na Escola de Educação Física (ESEF) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). A pesquisa foi realizada na Escola de Educação Física da UFRGS nos primeiros semestres de implantação de um novo currículo para o curso de EF. Trata-se de um estudo qualitativo descritivo. A coleta das informações foi feita através de entrevistas semiestruturadas realizadas com sete estu­dantes - selecionados a partir da representatividade tipológica através dos seguintes critérios: serem oriundos de diferentes redes de ensino (públicas e privadas); alguns matriculados no turno da manhã e outros no turno da tarde; alguns do sexo masculino e outros do sexo feminino; diferentes idades cronológicas e diferentes expec­tativas de atuação profissional - do curso de EF da ESEF/UFRGS, ingressantes no primeiro semestre de 2012. A análise dos dados deu-se por meio da identificação de unidades de significado e da construção de categorias de análise. O estudo permitiu compreender que os estudantes entrevistados apresentam diferentes representações sobre a formação inicial em EF, que possivelmente estão relacionadas às suas experiências anteriores ao ingresso no curso e as suas perspectivas de atuação. Há indícios de que alguns estudantes mantêm suas representações fixadas a esses aspectos enquanto outros ao iniciarem as disciplinas do primeiro semestre se permitiram recons­truir algumas representações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES-MAZZOTTI, A. J. Representações sociais: aspectos teóricos e aplicações à educação. Revista Múltiplas Leituras, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 18-43, 2008.

BARBOSA-RINALDI, I. Formação inicial em educação física: uma nova epistemologia da prática docente. Movimento, Porto Alegre, v. 14, n. 3, p. 185-207, 2008.

BERNARDI, G.B.; SANCHOTENE, M. U.; MOLINA NETO, V. Formação profissional e Educação Física Escolar: contribuições do currículo para a prática docente. Efdeportes, Buenos Aires, v. 14, n. 141, p. 1-1, 2010. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd141/formacao-profissional-e-educacao-fisica-escolar.htm. Acesso em: 16 jul. 2012.

BETTI, I. R.; BETTI, M. Perspectivas na formação profissional em Educação Física. Motriz, Rio Claro, v. 2, n. 1, p. 10-15, jun. 1996.

BRASIL, Ministério da Educação. Parecer CNE/CES nº58, de 18 de fevereiro de 2004. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/2007/pces058_ 04.pdf. Acesso em: 15 jun. de 2012.

CALDEIRA, A. M. A formação de professores de Educação Física: quais saberes e quais habilidades? Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v.22, n.3, p. 88-103, 2001.

CARNEIRO, A. L. M. Teoria crítica do currículo: contribuições para uma breve reflexão sobre o papel do professor universitário nos cursos de licenciatura. Revista E-Curriculum, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 1-7. 2005-2006.

COSTA, F. C. D.; CARVALHO, L. M.; DINIZ, J. A.; PESTANA, C. As expectativas de exercício profissionaldos alunos de um curso que habilita para a docência: a formação (não) passa por aqui? In: CARREIRO DA COSTA, F. C. D. (Org.). Formação de professores em educação física: concepções, investigação, prática. Lisboa: Edições FMH, 1996.

FIGUEIREDO, Z. C. C. Experiências sociocorporais e formação docente em Educação Física. Movimento, Porto Alegre, v. 14, n. 1, p. 85-110, 2008.

FIGUEIREDO, Z. C. C. Formação docente em Educação Física: experiências sociais e relação com o saber. Movimento, Porto Alegre, v. 10, n. 1, p. 89-111, 2004.

FLORES, M. A. Algumas reflexões em torno da formação inicial de professores. Educação, Porto Alegre, v. 33, n. 3, p. 182-8, 2010.

FRAGA, A. B.; WACHS, F.; NUNES, R. V.; BOSSLE, C. B.; BASTOS, A. P.; BREUNIG, F. F. Alterações curriculares de uma escola septuagenária: um estudo sobre as grades dos cursos de formação superior em Educação Física da ESEF/UFRGS. Movimento, Porto Alegre, v. 16, n. esp., p. 61-95, 2010.

FRANCO, M. L. P. B. Representações sociais, ideologia e desenvolvimento da consciência. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 24, n. 121, p. 169-86, 2004.

FRANCO, M. L. P. B.; NOVAES, G. T. F. Os jovens do ensino médio e suas representações sociais. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 112, p. 167-183, 2001.

GALVÃO, Z. Educação Física Escolar: a prática do bom professor. Revista Mackenzie, São Paulo, v. 1, n. 1, p.65-72, 2002.

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n. 2, p. 57-63, 1995.

GÜNTHER, M. C. C; MOLINA NETO, V. Formação permanente de professores de educação física na Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre: uma abordagem etnográfica. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 72-84, 2000.

KRUG, R. R; KRUG, H. N. Os diferentes motivos da escolha da Licenciatura em Educação Física pelos acadêmicos do CEFD/UFSM. Lecturas, Educación Física y Deportes, Buenos Aires, v. 13, n. 123, p. 1-1, ago. 2008. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd123/os-diferentes-motivos-da-escolha-da-licenciatura-em-educacao-fisica.htm. Acesso em: 1º de julho de 2013.

MARCELO GARCIA, C. O professor iniciante, a prática pedagógica e o sentido da experiência. Revista Brasileira de Pesquisa Sobre Formação Docente, Belo Horizonte, v. 2, n. 3, p. 11-49, ago./dez. 2010.

MOLINA NETO, V. Crenças do professorado de Educação Física das escolas públicas de Porto Alegre/RS/Brasil. Movimento, Porto Alegre, v. 9, n. 1, p. 145-69, jan/abr, 2003.

MOLINA NETO, V. Etnografia: uma opção metodológica para alguns problemas de investigação no âmbito da Educação Física. In: MOLINA NETO, V; TRIVIÑOS, A. N. S. (Orgs.). A pesquisa qualitativa na Educação Física. Porto Alegre: Sulina, 2010. p. 113-45.

MOLINA NETO, V.; FRAGA, A. B; MOLINA, R. K. Formação de professores de Educação Física: um projeto que revê a relação entre licenciatura e bacharelado. ENDIPE, Anais, 16, Campinas, UNICAMP, p. 320-331, 2012. Disponível em: http://www.infoteca.inf.br/endipe/smarty/templates/arquivos_template/upload_arquivos/acervo/docs/0063s.pdf. Acesso em: 10 de outubro de 2014.

MORAES, R. Análise de conteúdo. Revista Educação, Porto Alegre, v. 22, n. 37, p. 7-32, 1999. Disponível em: http://cliente.argo.com.br/~mgos/analise_de_conteudo_moraes.html. Acesso em: 18 de junho de 2014.

NEIRA, M. G. Representações sobre a docência em Educação Física: modificações a partir de um programa de formação. Paideia, São Paulo, v. 16, n. 33, p. 101-10, 2006.

NEGRINE, A. Instrumentos de coleta de informações na pesquisa qualitativa. In: MOLINA NETO, V.; TRIVIÑOS, A. N. S. (Orgs.). A pesquisa qualitativa na Educação Física. Porto Alegre: Sulina, 2010. p. 61-99.

NÓVOA, A. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

PEREIRA, J.E.D. Formação de Professores: pesquisas, representações e poder. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

REPPOLD FILHO, A. R.; CARDOSO, L. T.; VAZ, M. A. A escola de educação física da universidade federal do Rio Grande do Sul e a internacionalização da educação superior. Movimento, Porto Alegre, v. 16, n. esp., p. 217-38, 2010.

RETONDAR, M. J. As representações sociais do ato pedagógico dos professores de Educação Física que atuam no ensino fundamental no município do Rio de Janeiro. Motrivivência, Florianópolis, n. 32, p. 211-29, 2009.

SOUZA, A. N. Sou professor sim senhor: representações sobre o trabalho docente, tecidas na politização do espaço escolar. 1993. 317 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1993.

SOUZA, C. A.; HAMMES, M. H. O ingresso em curso de educação física: opção ou vocação? Natal: Anais. Reunião Anual da SBPC, 62. 2010. p.1. Disponível em: http://www.sbpcnet.org.br/livro/62ra/resumos/resumos/6217.htm. Acesso em: 28 mai. 2013.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Vozes, 2005.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1995.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL, Escola de Educação Física. Projeto Pedagógico do Curso Educação Física Habilitação Licenciatura, Comissão de Graduação em Educação Física, 2012.

Downloads

Publicado

18-12-2015

Como Citar

TAVARES, N. da S.; WITTIZORECKI, E. S.; MOLINA NETO, V. Representações de estudantes ingressantes na ESEF/UFRGS sobre a formação inicial em Educação Física. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 12, n. 2, p. 39–51, 2015. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/11007. Acesso em: 30 nov. 2021.