Como se enxergam treinadores e praticantes de natação?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36453/2318-5104.2020.v18.n1.p23

Palavras-chave:

Psicologia do Esporte, Relação treinador-atleta, Comportamento

Resumo


INTRODUÇÃO: A prática esportiva, especificamente a natação, está entre as principais modalidades praticadas por crianças e adolescentes no Brasil. OBJETIVO: Descrever condutas de treinadores de natação e verificar como essas condutas são percebidas pelos atletas. MÉTODOS: Foram entrevistados 30 nadadores (15,31±2,47 anos) e 5 treinadores, através da Escala de Comportamento do Treinador - Visão Atleta e da Escala de Comportamento de Treinadores Desportivos - Versão Treinadores. RESULTADOS: Foi identificada correspondência entre as opiniões, demonstrando que as percepções dos treinadores são similares às percepções dos atletas de natação. CONCLUSÃO: Os treinadores investigados apresentaram preocupação com a formação abrangente dos praticantes, sobretudo em relação aos aspectos técnicos, físicos e psicológicos. ABSTRACT. How do coaches and swimmers see themselves? BACKGROUND: Sport, specifically swimming, is among the main sports practiced by children and adolescents in Brazil. OBJECTIVE: To describe the conduct of swimming coaches and to verify how these behaviors are perceived by athletes. METHODS: 30 swimmers (15.31±2.47 years) and 5 coaches were interviewed through the Coach Behavior Scale - Athlete Vision and the Sports Coach Behavior Scale - Coach Version. RESULTS: We identified a correspondence between opinions, demonstrating that coaches ‘perceptions are similar to swimming athletes’ perceptions. CONCLUSION: The investigated coaches were concerned with the comprehensive training of practitioners, especially regarding the technical, physical and psychological aspects.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Milena Schiezari Ru Barnabe, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Graduada em Educação Física pela UNICAMP.

Hélio Mamoru Yoshida, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Mestre em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Possui licenciatura (2017) e bacharelado (2012) pela Faculdade de Educação Física - UNICAMP. Membro do GEPEN. Educador em Atividades Fisicoesportivas do Serviço Social do Comércio (SESC) do estado de São Paulo.

João Guilherme Cren Chiminazzo, Centro Universitário de Jaguariúna (UniIFAJ)

Doutor em Biodinâmica do Movimento Humano e Esporte pela Faculdade de Educação Física da UNICAMP. Docente do curso de graduação em Educação Física - UNIFAJ e líder do Grupo de Estudos em Futebol e Futsal (GEFF) - UNIFAJ. Preparador Físico na HWT Sports Academy. Membro do GEPEN.

Vinicius Nagy Soares, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Doutorando e Mestre em Gerontologia pela Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP, graduado em Educação Física pela UNICAMP e membro do GEPEN. Atua nos seguintes temas: exercício físico, mortalidade, habilidades cognitivas, metodologia de pesquisa e estatística aplicada.

Paula Teixeira Fernandes, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Psicóloga formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Mestre e Doutora e com Pós-Doutorado (2010) em Neurociências, pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Recentemente, fez um estágio de Pós-Doutorado na Universidade do Porto, na área de envelhecimento, em parceria com a FCM-UNICAMP. Professora Livre Docente do Departamento de Ciências do Esporte da Faculdade de Educação Física (FEF) da UNICAMP, na área de Psicologia do Esporte e Neurociências (graduação e pós-graduação), aprovada em concurso público. É também Coordenadora da Graduação da FEF/UNICAMP. Professora e Membro Titular da Comissão de Pós-Graduação do Programa de Gerontologia da Faculdade de Ciências Médicas - FCM/UNICAMP. Foi professora da Pós-graduação do Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio, do Programa de Pós-graduação em Divulgação Científica do Labjor/Nudecri/UNICAMP e do Departamento de Neurologia - FCM/UNICAMP. Seu trabalho tem ênfase em Psicologia do Esporte e Neurociências, atuando principalmente nas seguintes áreas: avaliação psicológica, envelhecimento, avaliação esportiva, avaliação cognitiva, qualidade de vida, stress, depressão, ansiedade, habilidades sociais, emoções, epilepsia, lúpus eritematoso sistêmico, comprometimento cognitivo leve, AVC, Alzheimer.

Referências

ALBUQUERQUE MORAES, L. C. C.; MEDEIROS FILHO, E. S.; LÔBO, I. L. B.; SILIVEIRA, D. R. Escala do comportamento do treinador: versão treinador (ECT-T) e versão atleta (ECT-A): o que o treinador diz é confirmado pelos seus atletas? Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 24, n. 1, p. 37-47, 2010.

ARDUA, C. M.; MÁRQUEZ, S. Relação entre estilos de liderança do treinador e rendimento na natação sincronizada. Fitness & Performance Journal, Rio de Janeiro, v. 6, n. 6, p. 394-97, 2007.

BERGER, B. G.; OWEN, D. R. Stress reduction and mood enhancement in four exercise modes: Swimming, body conditioning, hatha yoga, and fencing. Research Quarterly for Exercise and Sport, London, v. 59, n. 2, p. 148-59, 1988.

BRANDÃO, M. R. F.; CARCHAN, D. Comportamento preferido de liderança e sua influência no desempenho dos atletas. Motricidade, Riveira da Pena, v. 6, n. 1, p. 53-69, 2010.

CATITA, L. A relação treinador-atleta. A importância do treinador na motivação e continuidade da prática de jovens atletas em luta. Luta Magazine, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 21-30, 2002.

CHASE, N. L.; SUI, X.; BLAIR, S. N. Comparison of the health aspects of swimming with other types of physical activity and sedentary lifestyle habits. International Journal of Aquatic Research and Education, Bowling Green, v. 2, n. 2, p. 7, 2008.

CHELLADURAI, P. Leadership in sports. In: TENENBAUM, G.; EKLUND, R. C. (Org.) Handbook of Sport Psychology. New Jersey: John Wiley and Sons. 2007. p. 113-35.

CHELLADURAI, P.; SALEH, S. D. Dimensions of leader behavior in sports: development of a leadership scale. Journal of Sport and Exercise Psychology, Champaign, v. 2, n. 1, p. 34-45, 1980.

CHEUCZUK, F.; FERREIRA, L.; FLORES, P. P.; VIEIRA, L. F.; VIEIRA, J. L. L.; NASCIMENTO JUNIOR, J. R. A. D. Qualidade do relacionamento treinador-atleta e orientação às metas como preditores de desempenho esportivo. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 32, n. 2, p. 1-8, 2016.

CID, L.; SILVA, C.; ALVES, J. Actividade física e bem-estar psicológico: Perfil dos participantes no programa de exercício e saúde de Rio Maior. Motricidade, Riveira da Pena, v. 3, n. 2, p. 47–55, 2007.

CÔTÉ, J.; YARDLEY, J.; HAY, J.; SEDGWICK, W.; BAKER, J. An exploratory examination of the coaching behavior scale for sport. Avante Research Note, Gloucester, v. 5, n. 2, p. 82-92, 1999.

CRUZ, A. B.; KIM, H.-D. Leadership preferences of adolescent players in sport: influence of coach gender. Journal of Sports Science & Medicine, Bursa, v. 16, n. 2, p. 172, 2017.

CRUZ, J. F.; DIAS, C.; GOMES, R.; ALVES, A.; SÁ, S.; VIVEIROS, I.; ALMEIDA, S.; PINTO, S. Um programa de formação para a eficácia dos treinadores da iniciação e formação desportiva. Análise Psicológica, Lisboa, v. 19, n. 1, p. 171-82, 2001.

FORTES, L. de S.; LIRA, H. A. A. D. S.; LIMA, R. C. R. D.; ALMEIDA, S. S.; FERREIRA, M. E. C. O treinamento mental gera efeito positivo na ansiedade competitiva de jovens nadadores? Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano, Florianópolis, v. 18, n. 3, p. 353-61, 2016.

GOMES, R.; PAIVA, P. Liderança, compatibilidade treinador-atleta e satisfação no andebol: percepção de atletas novatos e experientes. Psico-USF, Campinas, v. 15, n. 2, p. 235-48, 2010.

GOULD, D; CARSON, S. The relationship between perceived coaching behaviors and developmental benefits of high school sports participation. Hellenic Journal of Psychology, Thessaloniki, v. 7, n. 1, p. 298-314, 2010.

HORN, T. S.; BLOOM, P.; BERGLUND, K. M.; PACKARD, S. Relationship between collegiate athletes’ psychological characteristics and their preferences for different types of coaching behavior. The Sport Psychologist, Champaign, v. 25, n. 2, p. 190-211, 2011.

HOSHINO, E. F.; SONOO, C. N.; VIEIRA, L. F. Perfil de liderança: uma análise no contexto esportivo de treinamento e competição. Journal of Physical Education, Maringá, v. 18, n. 1, p. 77-83, 2007.

LEITÃO, J. C. G. de C. A relação treinador-atleta: percepção dos comportamentos de liderança e de coesão em equipas de futebol. 1999, 25f. Tese (Doutorado em Educação Física) – Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal, 1999.

LESSA, L. F.; MORAES, E. W.; LIMA, S. F. Percepção dos alunos-atletas sobre o estilo de liderança dos professores-treinadores de Teresina - PI. Revista Brasileira de Futsal e Futebol, São Paulo, v. 5, n. 18, p. 1, 2013.

LÔBO, I. L. B.; ALBUQUERQUE MORAES, L. C. C.; NASCIMENTO, E. Processo de validação da escala de comportamento do treinador: versão atleta (ECT-A). Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 19, n. 3, p. 255-65, 2005.

MATIAS, T. S.; HINKEL, D.; GONÇALVES, E.; BERNARDO, V. M. Perfil de liderança de treinadores de triatlo do Brasil. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto, Porto, n. 14, Suppl. 1, p. 1009-20, 2014

BRASIL. Ministério do Esporte. Diagnóstico Nacional do Esporte. Brasília, 2015. Disponível em: <http://arquivo.esporte.gov.br/diesporte/>. Acessado em: 15 de maio de 2019.

SAAVEDRA, J. M.; ESCALANTE, Y.; RODRÍGUEZ, F. A. La evolución de la natación. Lecturas: Educación Física y Deportes, Revista Digital, Buenos Aires, v. 7, p. 66, 2003. Disponível em: <https://www.efdeportes.com/efd66/natacion.htm>. Acessado em: 15 de maio de 2019.

SERPA, S. Treinador e atleta: a relação sagrada. In: BECKER, B. (Org.). Psicologia aplicada ao treinador esportivo. Novo Hamburgo: Feevale, 2002. p.18-67.

SHERMAN, C. A.; FULLER, R.; SPEED, H. D. Gender comparisons of preferred coaching behaviors in Australian sports. Journal of Sport Behavior, Mobile, v. 23, n. 4, p. 389, 2000.

SILVEIRA, R. da D. Processo de adaptação e validação da escala de comportamento treinadores versão - treinadores (ECT-T). 2005. 128f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2005.

SIMÕES, A. C. Estudo do comportamento de liderança dos técnicos de handebol. 1987. 74f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 1987.

SMITH, R. E.; SMOLL, F. L.; CUMMING, S. P. Effects of a motivational climate intervention for coaches on young athletes’ sport performance anxiety. Journal of Sport and Exercise Psychology, Champaign, v. 29, n. 1, p. 39-59, 2007.

TAHARA, A. K.; SANTIAGO, D. R. P.; TAHARA, A. K. As atividades aquáticas associadas ao processo de bem-estar e qualidade de vida. Lecturas: Educación Física y Deportes, Revista Digital, Buenos Aires, v. 11, n. 103, p. 1-4, 2006. Disponível em: <https://www.efdeportes.com/efd103/atividades-aquaticas.htm>. Acessado em: 10 de fevereiro de 2019.

TEIXEIRA, L. B. Exercícios aquáticos na manutenção e redução do peso na obesidade infantil. 2008. 43f. TCC (Graduação em Educação Física) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

VELLA, S. A.; OADES, L. G.; CROWE, T. P. The relationship between coach leadership, the coach–athlete relationship, team success, and the positive developmental experiences of adolescent soccer players. Physical Education and Sport Pedagogy, London, v. 18, n. 5, p. 549-61, 2013.

VIDUAL, M. B. P.; FERNANDES, P. T. Avaliação psicológica nos esportes. In: FERNANDES, P. T. (Org.). Interdisciplinaridade na psicologia do esporte. Curitiba: CRV, 2019. p. 350.

VIEIRA, L. F.; NASCIMENTO JUNIOR, J. R. A. do; VIEIRA, J. L. L. O estado da arte da pesquisa em Psicologia do Esporte no Brasil. Revista de Psicología del Deporte, Cerdanyola del Vallès, v. 22, n. 2, p. 501-7, 2013.

VILANI, L. H. P. Liderança situacional II e a relação treinador-atleta em diferentes categorias de base no tênis de mesa nacional. 2004. 173f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2004.

ZHANG, J.; JENSEN, B. E.; MANN, B. L. Modification and revision of the leadership scale for sport. Journal of Sport Behavior, Alabama, v. 20, n. 1, p. 105, 1997.

Downloads

Publicado

16.04.2020

Como Citar

BARNABE, M. S. R.; YOSHIDA, H. M.; CHIMINAZZO, J. G. C.; SOARES, V. N.; FERNANDES, P. T. Como se enxergam treinadores e praticantes de natação?. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 18, n. 1, p. 23–28, 2020. DOI: 10.36453/2318-5104.2020.v18.n1.p23. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/23158. Acesso em: 1 jul. 2022.