Violência nas escolas: análise na formação de professores de educação física no oeste do Paraná

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36453/2318-5104.2020.v18.n1.p89

Palavras-chave:

Bullying, Currículo, Indisciplina, Agressão, Violência

Resumo


INTRODUÇÃO: Alguns Projetos Políticos Pedagógicos (PPP) dos Cursos de Educação Física - Licenciatura da região Oeste do Paraná tem por objetivos preparar profissionais comprometidos com a construção de valores em perspectiva de um futuro melhor, mais solidário e humano. Porém, em suas grades curriculares, esquecem abordagens voltadas à violência escolar. OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi verificar junto aos PPP, se as disciplinas ministradas abordavam a questão da violência e seus enfrentamentos para uma prática pedagógica consciente na escola. MÉTODOS: Caracterizou-se como uma pesquisa descritiva, envolvendo dois cursos de licenciatura em Educação Física de Instituições de Ensino Superior privadas do Oeste do Paraná. Os dados foram coletados por meio de levantamento documental nas matrizes curriculares e nos planos de ensino, de entrevistas com coordenadores e 10 alunos pertencentes ao último ano. RESULTADOS: Na análise constatou-se que os cursos não apresentam em sua grade curricular, disciplina que trate sobre o assunto de forma especifica. Os conteúdos apresentados nos Planos de Ensino, somente em um dos cursos, na disciplina de Psicologia da Educação, apareceu um subtítulo vinculado à “violência humana”. Os Coordenadores relataram não constar disciplinas que abordem esta questão na grade curricular e desconheciam se os professores abordavam esta questão nas suas aulas. Os alunos foram unanimes em afirmar que não viram durante o período escolar, nenhuma disciplina que abordassem esta questão e que não saberiam como agir frente a uma situação de violência na escola, que no máximo levariam a questão para a direção. CONCLUSÃO: Concluímos que a questão da violência escolar, um problema tão atual, que encontramos quase que todos os dias nas escolas. não é vista, trabalhada ou estudada na formação docente nas IES, deixando uma lacuna na forma de como agir frente a esta questão, que possivelmente poderá prejudicar sua prática pedagógica. ABSTRACT. Violence in schools: analyze physical education teacher training in western Paraná. BACKGROUND: Some Pedagogical Political Projects (PPP) of Physical Education Courses - Undergraduate degree in Western Paraná aims to prepare professionals committed to building values in the perspective of a better, more solidary and human future. However, in their curricula, they forget approaches to school violence. OBJECTIVE: The aim of this study was to verify with the PPP, if the subjects taught addressed the issue of violence and its confrontations for a conscious pedagogical practice in school. METHODS: It was characterized as a descriptive research, involving two undergraduate courses in Physical Education from private higher education institutions in Western Paraná. Data were collected by means of a documentary survey in the curriculum and teaching plans, interviews with coordinators and 10 students from the last year. RESULTS: In the analysis it was found that the courses do not present in their curriculum, discipline that deals with the subject in a specific way. The contents presented in the Teaching Plans, only in one of the courses, in the Educational Psychology discipline, appeared a subtitle linked to “human violence”. The Coordinators reported not having subjects that address this issue in the curriculum and were unaware if the teachers addressed this issue in their classes. The students were unanimous in stating that they did not see, during the school period, any discipline that addressed this issue and would not know how to act in the face of a violent situation at school, which would at most lead the issue to the board. CONCLUSION: We conclude that the issue of school violence, such a current problem, that we find almost every day in schools. It is not seen, worked on or studied in teacher education in HEIs, leaving a gap in how to act on this issue, which could possibly hinder their pedagogical practice.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luís Sérgio Peres, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste)

Possui graduação em Educação Física pela Faculdade Salesiana de Educação Física (1982) , especialização em Voleibol pela Faculdade Salesiana de Educação Física (1987) , especialização em Educação Física Escolar pela Faculdade Salesiana de Educação Física (1991) , mestrado em Ciência do Movimento Humano pela Universidade Federal de Santa Maria (1994) e doutorado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2004) . Atualmente é professor titular da Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Tem experiência na área de Educação Física , com ênfase em Cineantropometria. Atuando principalmente nos seguintes temas: Violencia escolar, Pratica Pedagogica, Professor, Educação Física.

Katiucia de Oliveira Peres

Psicologa e Professora Universitária da ISEPE Rondon, Mestre em Educação pela Unioeste - Cascavel

Kauê de Oliveira Peres

Advogado pela Unioeste - MCRondon, Mestre em Direito e Professor Universitário da ISEPE Rondon

Referências

BORGES, C. A formação dos docentes de educação física e seus saberes profissionais. In. BORGES, C.; DESBIENS, J.-F. (Orgs.). Saber, formar e intervir para uma educação física em mudança. Campinas: Autores Associados, 2005. p. 157-90.

CARVALHOSA, S. Prevenção da violência e do bullying em contexto escolar. Lisboa: Climepsi, 2010.

COLPAS, R. D. Educação física escolar: a construção de um conceito. In: Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte, v. 11, 1999, Florianópolis. Anais... Florianópolis: UFSC, 1999. p. 130-7.

CUNHA, F. J. P. Prática pedagógica de professores de educação física: um estudo de caso na rede pública estadual em Florianópolis - SC. Florianópolis, 2003. 151f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003.

DAOLIO, J. Educação física e o conceito de cultura. Campinas: Autores Associados, 2004.

ENGUITA, M. F. Educar em tempos incertos. Porto Alegre: Artmed, 2004.

FANTE, C. Fenômeno bullying: como prevenir a violência nas escolas e educar para a paz. São Paulo: Versus, 2005.

FARIAS, G. O. O percurso profissional dos professores de educação física: rumo à prática pedagógica. 2000. 129f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis 2000.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

JANUÁRIO, C. Do pensamento do professor à sala de aula. Coimbra, Portugal: Almedina, 1996.

KINCHELOE, J. L. Pesquisa em educação: conceituando a bricolagem. Porto Alegre: Artmed, 2007.

MOLINA NETO, V. Pesquisa qualitativa na educação física: alternativas metodológicas. São Paulo, Sulina, 2010.

MOREIRA, D. Transtorno do assédio moral – Bullying: a violência silenciosa. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2010

NASÁRIO, S. T. Concepção da prática pedagógica do professor de educação física: importância e influência no aluno. 1999. 135f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1999.

NASCIMENTO, J. V. Formação profissional em educação física: contextos de desenvolvimento curricular: Montes Claros: Unimontes, 2002.

PILETTI, C. Didática geral. 23. ed. São Paulo: Ática, 2000.

SCHÖN, D. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

SOUZA, E. B. V. de. A formação inicial do professor de educação física: um estudo sobre os modelos de alternância e os saberes docentes. Rio Claro, 2012. 142f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Motricidade) - Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”. Rio Claro, 2012.

THOMAS, J. R.; NELSON, J. K. Métodos de pesquisa em atividade física. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2002.

WEINECK, J. Biologia do esporte, 7. ed. São Paulo: Manole, 2005.

Downloads

Publicado

30.12.2019

Como Citar

PERES, L. S.; PERES, K. de O.; PERES, K. de O. Violência nas escolas: análise na formação de professores de educação física no oeste do Paraná. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 18, n. 1, p. 89–94, 2019. DOI: 10.36453/2318-5104.2020.v18.n1.p89. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/23553. Acesso em: 24 jun. 2022.