Percepções docentes a partir de uma intervenção pedagógica esportiva

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36453/2318-5104.2020.v18.n3.p17

Palavras-chave:

esportes, educação, ensino, estudantes, docentes

Resumo


OBJETIVO: O estudo buscou verificar a percepção das professoras do currículo de uma escola pública da rede estadual de Pelotas (RS) sobre o desempenho motor, cognitivo e comportamental das suas turmas, a partir da intervenção pedagógica do projeto de extensão Jogando para Aprender (JPA). MÉTODOS: Participaram da pesquisa duas professoras, responsáveis pelo primeiro e segundo ano do Ensino Fundamental. Para a coleta das informações foram utilizadas entrevistas do tipo semiestruturada, aplicadas antes e após a realização da intervenção. Para analisar as informações nos aproximamos da técnica de Bardin, realizando a análise de maneira cronológica.RESULTADOS: A percepção da evolução dos alunos, os quais passaram a ser mais organizados, cooperativos e menos agressivos.CONCLUSÃO: A investigação se mostrou importante, tanto porque possibilita a aquisição de informações pertinentes a futuras intervenções, como também expressa uma relação positiva da ampliação de vivências motoras com aspectos comportamentais dos alunos participantes.ABSTRACT. Teaching perceptions from a sporty pedagogical intervention.OBJECTIVE: This study seek to verify the perception of curriculum teachers of a state public school about the motor, cognitive and behavioral performance of their classes from the pedagogical intervention of the extension project.METHODS: Two teachers participated in the research, responsible for the first and second years of elementary school. To collect the information, semi-structured interviews were used, applied before and after the intervention. To analyze the information, the Bardin techinic was used, performing the analysis in a chronological way. RESULTS: The perception of the students’ evolution, who showed to be more organized, cooperative and less aggressive.CONCLUSION: The investigation proved to be important both, for the acquisition of information pertinent to future interventions, as well as expressing the positive influence of the expansion of motor experiences with behavioral aspects of the participating students.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia da Rosa Louzada da Silva, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Mestra em Educação Física pela Universidade Federal de Pelotas ESEF/UFPEL

Patricia Machado da Silva, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Mestra em Educação Física pela Universidade Federal de Pelotas ESEF/UFPEL

Vivian Hernandez Botelho, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Acadêmica de Licenciatura em Educação Física ESEF/UFPEL

Franciéle da Silva Ribeiro, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Formada em Licenciatura em Educação Física pela Universidade Federal de Pelotas ESEF/UFPEL

Eraldo dos Santos Pinheiro, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Professor adjunto da Universidade Federal de Pelotas ESEF/UFPEL

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011.

BRANDÃO, L. C. Comunicação escola e família: uma intervenção com professores baseada na análise funcional do comportamento. 2016. 104f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

BRANDL NETO, I. Situações cooperativas nas aulas de educação física nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 13, n. 2, p. 11-25, 2015.

BRASIL. Lei n° 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, v. 134, n. 248, 23 dez. 1996. Seção 1. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/lei9394_ldbn1.pdf. Acessado em: 16 de março de 2020.

BRASIL. Resolução nº 7, de 14 de dezembro de 2010. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos. Brasília, DF, dez. 2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=7246-rceb007-10&category_slug=dezembro-2010-pdf&Itemid=30192. Acessado em: 13 de julho de 2020.

BROTTO, B. M.; ROSSETTO JÚNIOR, A. J. Estratégias de ensino do esporte educacional. São Paulo: Gráfica Paulo’s, 2017.

DARIDO, S. C.; RANGEL, I. C. A. Educação física no ensino superior - educação física na escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2005.

FREIRE, J. B. Educação de corpo inteiro. 2. ed. São Paulo: Scipione; 1991.

FREIRE, J. B. Educação de corpo inteiro: teoria e prática da educação física. São Paulo: Scipione; 1997.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas; 2008.

GRECO, P. J. Metodologia do ensino dos esportes coletivos: iniciação esportiva universal, aprendizado incidental-ensino intencional. Revista Mineira de Educação Física, Viçosa, v. 20, p. 145-74, 2012.

GRECO, P. J.; BENDA, R. N. Da aprendizagem motora ao treinamento técnico - conceitos e perspectivas. In: GRECO, P. J. (Org.). Iniciação esportiva universal: metodologia da iniciação esportiva na escola e no clube. Belo Horizonte: UFMG, v. 2, 1998. p. 15-38.

GRECO, P. J.; BENDA, R. N.; RIBAS, J. Estrutura temporal. In: GRECO, P. J.; BENDA, R. N. Iniciação esportiva universal: da aprendizagem motora ao treinamento técnico. Belo horizonte: UFMG, 2007, p. 68.

GRECO, P. J.; SILVA, S. A. A metodologia do ensino dos esportes no marco do programa segundo tempo. In: OLIVEIRA, A. A. D.; PERIM, G. L. Fundamentos pedagógicos para o programa segundo tempo. Brasília: Ministério dos Esportes. Porto Alegre: UFRGS, 2008. p.163-206.

KANUL, F.; RAMÍREZ, M. Á. Family violence and child abuse in Latim America and the Caribbean: the cases off Colombia and Mexico. Washington: Inter-American Development Bank; 2005.

KRÖGER, C.; ROTH, K. Escola da bola: um ABC para iniciantes nos jogos esportivos. São Paulo: Phorte; 2002.

LE BOULCH, J. Educação psicomotora. Porto Alegre: Artes Médicas; 1987.

LONGO, R. A.; TERTULIANO, I. W.; SENA, A. B. D.; MORÃO, K. G.; VERZANI, R. H.; MACHADO, A. A. A permanência de crianças e jovens nos esportes: olhares para iniciação e especialização esportiva. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 15, n. 2, p. 121-32, 2017.

LOPES, L. O.; LOPES, V. P.; SANTOS R.; PEREIRA, B. O. Associações entre actividade física, habilidades e coordenação motora em crianças portuguesas. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano, Florianópolis, v. 13, n. 1, p. 15-21, 2011.

MOLINA NETO, V.; TRIVIÑOS, A. N. S. A pesquisa qualitativa na educação física: alternativas metodológicas. 4. ed. Porto Alegre: Sulina, 2017.

NORA, D. D.; SAWITZKI, R. L. A educação física nos anos iniciais com professores unidocentes. Cadernos de Formação RBCE, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, p.68-79, 2014.

PIAGET, J. O juízo moral na criança. São Paulo: Summus, 1994.

PINHEIRO, E. S.; Da SILVA, P. R. L.; RIBEIRO, F. S.; SILVA, F. F. G.; BOTELHO, V. H. Jogando para aprender. In: MICHELON, F. F.; BANDEIRA, A. R. (Orgs.). A extensão universitária nos 50 anos da Universidade Federal de Pelotas. Pelotas: UFPel, 2020. p. 474-82.

PINHEIRO, E. S.; SILVA, P. M.; Da SILVA, P. R. L.; BOTELHO, V. H. Projeto de Extensão Jogando para Aprender: possibilidades do ensino das capacidades coordenativas e táticas básicas para escolares. Revista da Extensão da UFRGS, Porto Alegre, n. 17, p. 26-34, 2018.

SALLES, L. M. F.; DE PAULA E SILVA, J. M. A.; CASTRO, J. C. R.; VILLANUEVA, C. F. Um estudo sobre jovens e violência no espaço escolar. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 26, n. 1, p 148-57, 2014.

SEITSINGER, A. M.; FELNER, R. D.; BRAND, S.; BURNS, A. A large-scale examination of the nature and efficacy of teachers’ practices to engage parents: assessment, parental contact, and student-level impact. Journal of School Psychology, Novi Sad, v. 46, p. 477-505, 2008.

TANI, G.; MANOEL, E. J.; KOKUBUN, E.; PROENÇA, J. E. Educação física escolar: fundamentos de uma abordagem desenvolvimentista. São Paulo: EPU, 1988.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em Educação. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1995.

VIANA-MEIRELES, L. G.; SALDANHA, D. M. F.; MENESCAL, D. M. P.; OLIVEIRA, R. K. A.; GONZALEZ, R. H. Projetos esportivos sociais para adolescentes no Brasil: impactos, implicações e barreiras. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 18, n. 1, p. 77-82, 2020.

VOSER, R. C.; GIUSTI, J. G. M.; AZEVEDO JÚNIOR, M. R. Futsal: ensino através dos jogos de inteligência e capacidade tática. Canoas: ULBRA, 2016.

Downloads

Publicado

29-09-2020

Como Citar

SILVA, P. da R. L. da; MACHADO DA SILVA, P.; HERNANDEZ BOTELHO, V.; DA SILVA RIBEIRO, F.; DOS SANTOS PINHEIRO, E. Percepções docentes a partir de uma intervenção pedagógica esportiva. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 18, n. 3, p. 17–23, 2020. DOI: 10.36453/2318-5104.2020.v18.n3.p17. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/24281. Acesso em: 29 nov. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)