Análise da produção científica brasileira sobre badminton: uma revisão integrativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36453/2318-5104.2020.v18.n2.p63

Palavras-chave:

Esporte de Raquete, Badminton, Produção Científica.

Resumo


INTRODUÇÃO: A presente pesquisa de revisão integrativa, teve como foco o esporte Badminton, modalidade que integra a família dos esportes de raquete e que tem se difundido nas últimas décadas devido ao seu caráter motivador e participativo social.OBJETIVO: Analisar a produção científica nacional online sobre o esporte Badminton a partir da busca nas bases de dados Lilacs, Medline, Portal Scielo e Portal de Periódicos CAPES. MÉTODOS: Para o levantamento dos artigos nas bases de dados mencionadas, utilizou-se em um primeiro levantamento o descritor: Badminton; e em um segundo momento os descritores: Badminton “and” Esportes de Raquete. Identificou-se um número de 17325 produções científicas, as quais foram analisadas a partir de critérios de inclusão e exclusão, resultando ao final a seleção de 13 artigos. A interpretação dos dados se constituiu pela técnica de análise de conteúdo.RESULTADOS: Após a leitura na íntegra dos artigos, emergiram três categorias de apresentação dos resultado: a) Mapeamento dos autores da produção selecionada sobre Badminton; sendo possível verificar que os autores possuem vínculo com a temática, a formação inicial dos mesmos se dá no contexto da educação física, fisioterapia e medicina e com destaque para as regiões Nordeste e Sudeste, sendo a Universidade Estadual de Campinas a instituição com o maior número de pesquisadores sobre a temática; b) Procedimentos metodológicos abordados na produção selecionada sobre Badminton; sendo encontrada o predomínio de pesquisa do tipo quantitativo e a coleta dos dados a partir de testes físicos e; c) Enfoque temático das pesquisas selecionadas sobre Badminton, emergindo as temáticas esporte de rendimento e esporte educacional.CONCLUSÃO: A produção científica sobre Badminton apresenta maior número de autores e artigos nas regiões Nordeste e Sudeste, com pesquisas norteadas sob o método quantitativo e direcionadas, em sua maioria, para o contexto do esporte de rendimento. Deste modo, nota-se que a temática carece de estudos voltados para o esporte educacional, uma vez que foi pouco explorado, bem como para a prática do Badminton na área da saúde e do lazer (esporte de participação), categoria que não aparece na produção científica analisada.ABSTRACT. Analysis of Brazilian scientific production about badminton: an integrative review.BACKGROUND: The present research of integrative review, focused on the sport Badminton, modality that integrates the family of racket sports and that has spread in the last decades due to its motivating and social participative character.OBJECTIVE: Analyze the national scientific production online about the sport Badminton from the search in the databases Lilacs, Medline, Portal Scielo and Portal de Periódicos CAPES.METHODS: For the survey of articles in the mentioned databases, the descriptor was used in a first survey: Badminton; and in a second moment the descriptors: Badminton “and” Racket Sports. A number of 17325 scientific productions were identified, which were analyzed based on inclusion and exclusion criteria, resulting in the selection of 13 articles at the end. The interpretation of the data was constituted by the technique of content analysis. RESULTS: After reading the articles in full, three categories of presentation of the results emerged: a) Mapping the authors of the selected production on Badminton; it being possible to verify that the authors have a link with the theme, their initial training takes place in the context of physical education, physiotherapy and medicine and with emphasis on the Northeast and Southeast regions, with the State University of Campinas being the institution with the largest number researchers on the theme; b) Methodological procedures covered in the selected production on Badminton; the predominance of quantitative research and data collection based on physical tests was found; c) Thematic focus of selected research on Badminton, with the emergence of performance sports and educational sports.CONCLUSION: The scientific production on Badminton presents a greater number of authors and articles in the Northeast and Southeast regions, with research guided under the quantitative method and directed, in the majority, to the context of performance sport. Thus, it is noted that the theme lacks studies focused on educational sport, since it was little explored, as well as for the practice of Badminton in the area of health and leisure (sport of participation), a category that does not appear in the scientific production analyzed.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patric Paludett Flores, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR)

Doutor em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Ana Luíza Barbosa Anversa, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Doutora em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Leonardo Cordeiro de Queiroz, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Mestrando em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Fernando Lazaretti Onorato Silva, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Acadêmico do curso de Educação Física da Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Ariel Arthur Cardoso dos Santos Coutinho, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Acadêmico do curso de Educação Física da Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Vânia de Fátima Matias de Souza, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Referências

ABURACHID, L. M. C.; SILVA, S. R.; ARAÚJO, N. D.; GRECO, P. J. Badminton: possibilidades de ensino aplicadas ao contexto da educação física escolar. Journal of Physical Education, Maringá, v. 30, n. 1, p. 1-12, 2019.

ANVERSA, A. L. B.; FLORES, P. P. Esportes com rede divisória. In: FLORES, P. P. (Org.). Esportes Complementares. Maringá: UniCesumar, 2019. p. 92-139.

BARTLETT, R. Injuries in sport: how the body behaves under load.: how the body behaves under load. In: BARTLETT, R. (Org.). Sports Biomechanics: preventing injury and improving performance. preventing injury and improving performance. London: Taylor & Francis E-library, 1999. p. 36-65.

BENTO, J. Em nome do desporto. In: GAYA, A. C. A. (Org.). Educação Física: ordem, caos e utopia. Casa da Educação Física: Belo Horizonte, 2014. p. 135-78.

BROWNE, R. A. V.; SALES, M. M.; LIMA, S. F. C.; SANTOS, L. C. S.; ROCHA FILHO, J. B.; MACÊDO, T. A.; OLHER, R. R. V. Desempenho motor de atletas de Badminton adolescentes. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo, v. 7, n. 38, p. 115-22, 2013.

CBBD. Confederação Brasileira de Badminton. Jogos Olímpicos. Disponível em: <http://www.badminton.org.br/>. Acessado em: 16 de junho de 2020.

CHIMINAZZO, J. G. C.; FERREIRA, R.; CASTANHO, G. K. F.; BARREIRA, J.; FERNANDES, P. T. Errar menos para ganhar mais: uma análise no badminton. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v. 25, n. 2, p. 115-21, 2017.

COSTA, L. C. A.; NASCIMENTO, J. V. O ensino da técnica e da tática: novas abordagens metodológicas. Revista da Educação Física, Maringá, v. 15, n. 2, p. 49-56, 2004.

CROSSETTI, M. G. O. Revisão integrativa de pesquisa na enfermagem: o rigor científico que lhe é exigido. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v. 33, n. 2, p. 8-9, 2012.

CUNHA, L. M. S.; COSTA FILHA, L. C. G. I.; CARVALHO, L. M. F. Hábito alimentar e frequência de consumo de suplementos alimentares: um estudo com atletas de badminton. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo, v. 10, n. 60, p. 673-8, 2016.

DANTAS, S. V.; NEVES, I. S. F.; MOTA, D. M.; MARQUES, C. O.; SOUSA, F. A. N.; LEAL, S. S. Avaliação das alterações posturais de atletas de badminton após stretching global ativo. Conscientiae Saúde, São Paulo, v. 2, n. 13, p. 211-7, 2014.

DETANICO, D.; REIS, D. C.; CHAGAS, L.; SANTOS S. G. Alterações posturais, desconforto corporal (dor) e lesões em atletas das seleções brasileiras de hóquei sobre a grama. Revista da Educação Física, Maringá, v. 19, n. 3, p. 423-30, 2008.

DURIGAN, J. Z.; DOURADO, A. C.; STANGANELLI, L. C. R. Características antropométricas e de desempenho motor de atletas da seleção brasileira de badminton. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, São Paulo, v. 7, n. 38, p. 161-6, 2013.

FONTES, T. T.; DOBRÁNSZKY, I. A.; CHIMINAZZO, J. G. C.; MORAIS, A. M. Análise da quantificação das ações motoras e da estrutura temporal no badminton. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, São Paulo, v. 8, n. 50, p. 782-6, 2014.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GINCIENE, G.; ABURACHID, L. M. C. Badminton. In: GONZÁLEZ, F. J.; DARIDO, S. C.; OLIVEIRA, A. A. B. Esportes de marca e com rede divisória ou muro/parede de rebote: badminton, peteca, tênis de campo, tênis de mesa, voleibol, atletismo. 2. ed. Maringá: Eduem, 2017. p. 65-109.

GOMES-DA-SILVA, P. N.; SOUSA-CRUZ, R. W.; ARRUDA, E. P. S. Entre o lance e a chance: lógica interna numa final de badminton. Motrivivência, Florianópolis, v. 31, n. 58, p. 1-19, 2019.

GONZÁLEZ, F. J.; DARIDO, S. C.; OLIVEIRA, A. A. B. Esportes de marca e com rede divisória ou muro/parede de rebote: badminton, peteca, tênis de campo, tênis de mesa, voleibol, atletismo. 2. ed. Maringá: Eduem, 2017.

LIMA, K. C. G.; RIBEIRO, S. L. G.; CABRAL, C. O. M.; ALVARES, P. D.; RODRIGUES, N. T.; CABIDO, C. E. T.; SANTOS, M. A. P. Desempenho no salto vertical e utilização da energia elástica em jogadores de Badminton. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, São Paulo, v. 12, n. 80, p. 1193-9, 2018.

LIMA, M. X. A.; FERREIRA NETO, M. N.; POMPEU, R. M. Projeto de extensão no ensino superior como prática de responsabilidade social. Revista Gestão e Avaliação Educacional, Santa Maria, v. 8, n. 17, p. 1-12, 2019.

LOUREIRO JÚNIOR, L. F. B.; FREITAS, P. B. Influência do nível de desempenho de jogadores de badminton em aspectos neuromotores durante uma tarefa de apontar um alvo. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, São Paulo, v. 18, n. 3, p. 203-7, 2012.

MASCARA, D. I.; CHIMINAZZO, J. G. C.; OLIVEIRA, J. F. Características antropométricas e físicas da seleção brasileira de Badminton júnior. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, São Paulo, v. 9, n. 53, p. 303-8, 2015.

OLIVEIRA, A. R. P.; FAUSTINO, P. F.; SEABRA JÚNIOR, M. O. Adaptações de estratégias e recursos como auxilio à prática do Badminton às crianças com deficiência intelectual. Revista Eletrônica Gestão & Saúde, Brasília, v. 5, p. 2234-46, 2014.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2017.

SESI. Serviço Social da Indústria. Tênis, Tênis de Mesa e Badminton. São Paulo: Sesi Editora, 2012.

SILVA, D.; SIMON, F. O. Abordagem quantitativa de análise de dados de pesquisa: construção e validação de escala de atitude. Cadernos CERU, São Paulo, v. 2, n. 16, p. 11-27, 2005.

SOUZA, D. L.; SILVA, M. M.; MOREIRA, T. S. O perfil da produção científica online em português relacionada às modalidades olímpicas e paralímpicas. Movimento, Porto Alegre, v. 22, n. 4, p. 1105-20, 2016.

STRAPASSON, A. M.; BAESSA, D. J.; BORIN, J. P.; DUARTE, E. Para-badminton: quantificação dos fundamentos do jogo através do scout. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v. 25, n. 2, p. 107-15, 2017.

STRAPASSON, A. M.; DUARTE, E.; PEREIRA, L. S. O parabadminton no Brasil: um esporte adaptado em ascensão. Revista da Associação Brasileira de Atividade Motora Adaptada, Marília, v. 16, n. 1, p. 19-22, 2015.

TANI, G.; BASSO, L.; SILVEIRA, S. R.; CORREIA, W. R.; CORRÊA, U. C. O ensino de habilidades motoras esportivas na escola e o esporte de alto rendimento: discurso, realidade e possibilidades. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 27, n. 3, p. 507-18, 2013.

Downloads

Publicado

13-08-2020

Como Citar

FLORES, P. P.; ANVERSA, A. L. B.; QUEIROZ, L. C. de; SILVA, F. L. O.; COUTINHO, A. A. C. dos S.; SOUZA, V. de F. M. de. Análise da produção científica brasileira sobre badminton: uma revisão integrativa. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 18, n. 2, p. 63–70, 2020. DOI: 10.36453/2318-5104.2020.v18.n2.p63. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/24601. Acesso em: 29 nov. 2021.

Edição

Seção

Dossiê Esportes de Raquete

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)