Incidência de lesão no CrossFit: uma revisão sistemática de literatura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36453/2318-5104.2020.v18.n3.p95

Palavras-chave:

Educação Física, Treinamento, Saúde, Exercício físico, fisiologia do exercício

Resumo


RESUMOINTRODUÇÃO: O CrossFit® é um programa de condicionamento físico que tem como característica movimentos sucessivos englobando uma grande variedade de exercícios que vão desde a corrida aos exercícios de levantamento olímpico e movimentos ginásticos, realizados em alta intensidade com curtos intervalos de recuperação. Nos últimos anos a adesão a esse esporte vem crescendo consideravelmente, e com isso sugere-se que os praticantes têm se submetido a treinos pesados e extenuantes que os levam a desenvolver lesões.OBJETIVO: O objetivo deste estudo é realizar uma revisão sistemática para identificar a incidência de lesões no CrossFit e quais são as articulações mais referidos de lesão desta prática. MÉTODOS: Este estudo consiste em uma revisão bibliográfica realizada nas bases de dados eletrônicas Scielo, Pubmed/Medline com os termos CrossFit e lesão em português e inglês. Foram encontradas no total 64 artigos nas bases de dados pesquisadas, porém apenas 6 artigos foram incluídos.RESULTADOS: Com base nos estudos analisados os resultados mostram que a incidência de lesão no CrossFit não é alta variando entre 0,27 e 18,9 por 1000 horas de treinamento, sendo maior em indivíduos iniciantes ou indivíduos experientes. Em relação ao local das lesões, ombro, coluna lombar e joelho foram as articulações mais citadas com incidência de lesões, provavelmente por serem as articulações mais solicitadas na maioria dos movimentos.CONCLUSÃO: Com base nos estudos analisados a incidência de lesão no CrossFit é baixa, e as lesões ocorrem mais frequentemente no ombro, lombar e joelho.ABSTRACT. Incidence of injury on CrossFit: a systematic literature review.BACKGROUND: CrossFit® is a fitness program that features successive movements encompassing a wide variety of exercises ranging from running to Olympic lifting exercises and gymnastics movements performed in high intensity with short recovery intervals. In recent years, adherence to this sport has grown considerably, and in this way it is suggested that the practitioners have undergone heavy and strenuous workouts that lead them to develop injuries.OBJECTIVE: The objective of this study is to carry out a systematic review to identify the incidence of injuries in CrossFit and which are the most referred joints of injury in this practice.METHODS: This study consists of a bibliographic review carried out in the electronic databases Scielo, Pubmed/Medline with the terms CrossFit and injury in Portuguese and English. A total of 64 articles were found in the databases searched, but only 6 articles were included. RESULTS: Based on the studies analyzed, the results show that the injury incidence in CrossFit is not high, varying between 0.27 and 18.9 per 1000 hours of training, being higher in beginners or experienced individuals. In relation to the location of the injuries, the shoulder, lumbar spine, and knee were the joints most cited with incidence of injuries, probably because they are the joints most requested in most movements.CONCLUSION: Based on the studies analyzed, the incidence of injury at CrossFit is low, and injuries occur more frequently on the shoulder, lower back, and knee.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dario da Silva Monte Nero, Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Departamento de Nutrição e Saúde

Referências

BACH, B. R.; HASAN, S. S. Lesões esportivas e a resposta dos tecidos à lesão física. In: SCHENCK R. C. J. Medicina esportiva e treinamento atlético. 3. ed. São Paulo: Roca. 2003. p. 128.

DA COSTA, T. S.; LOUZADA, C. T. N.; MIYASHITA, G. K.; SILVA, P. H. J. da; SUNGAILA, H. Y. F.; LARA, P. H. S.; ... ; ARLIANI, G. C. CrossFit: injury prevalence and main risk factors. Clinics, São Paulo, v. 74, p. e1402, 2019.

FEITO, Y.; BURROWS, E. K.; TABB, L. P. A 4-year analysis of the incidence of injuries among crossfit-trained participants. Orthopaedic Journal of Sports Medicine, Thousand Oaks, v. 6, n. 10, p. 2325967118803100, 2018.

GLASSMAN, G. Guia de treinamento. CrossFit Journal, Whashington, 2005. Coletânea de artigos publicados no CrossFit Journal, disponível em: <http://library.crossfit.com/free/pdf/CFJ_L1_TG_Portuguese.pdf>. Acessado em: 31 de março de 2019.

LARSEN, R. T.; HESSNER, A. L.; ISHOI, L.; LANGBERG, H.; CHRISTENSEN, J. Injuries in novice participants during an eight-week start up Crossfit program: a prospective cohort study. Sports, Basel, v. 8, n. 2, p. 21 (1-12), 2020.

LOPES, P.; BEZERRA, F. H. G.; NADSON FILHO, A.; BRASILEIRO, I.; PACHECO NETO, P.; SANTOS JUNIOR. Lesões osteomioarticulares entre os praticantes de crossfit. Motricidade, Ribeira de Pena, v. 14, n. 1, p. 266-70, 2018.

MONTALVO, A. M.; SHAEFER, H., RODRIGUEZ, B.; LI, T.; EPNERE, K.; MYER, G. D. Retrospective injury epidemiology and risk factors for injury in CrossFit. Journal of Sports Science Medicine, Bursa, v. 16, n. 1, p. 53-9, 2017.

MOURA, D. L.; FROHN, I.; TORRES, J. P.; INÊS, A.; FONSECA, F. Biomecânica e traumatologia no CrossFit. Revista Medicina Desportiva Informa, Lisboa, v. 10, n. 2, p. 15-7, 2019.

PINHO, M. C.; VAZ, M. P.; AREZES, P. M.; CAMPOS, J. R.; MAGALHÃES, A. B. Lesões músculo-esqueléticas relacionadas com as atividades desportivas em crianças e adolescentes: uma revisão das questões emergentes. Motricidade, Vila Real, v. 9, n. 1, p. 31-49, 2013.

SILVA, O. C. A qualidade de vida ligada à prática regular de atividades físicas. Lecturas: Educación Física y Deporte, Revista Digital, Buenos Aires, n. 150, 2010. Disponível em: <https://www.efdeportes.com/efd150/pratica-regular-de-atividades-fisicas.htm>. Acessado em: 16 de julho de 2020.

SBME. Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte. Posição oficial da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte: atividade física e saúde. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, São Paulo, v. 2, n. 4, p. 79-81, 1996.

SZELES, P. R. Q.; COSTA, T. S. da; CUNHA, R. A.; HESPANHOL, L.; POCHINI, A. C.; RAMOS, L. A.; COHEN, M. Crossfit and the epidemiology of musculoskeletal injuries: a prospective 12-week cohort study. Orthopaedic Journal of Sports Medicine, Thousand Oaks, v. 8, n. 3, p. 2325967120908884, 2020.

WEISENTHAL, B. M.; BECK, C. A.; MALONEY, M. D.; DEHAVEN, K. E.; GIORDANO, B. D. Injury rate and patterns among crossfit athletes. Orthopaedic Journal of Sports Medicine, Thousand Oaks, v. 2, n. 4, p. 1-7, 2014.

XAVIER, A. A.; LOPES, A. M. C. Lesões musculoesqueléticas em praticantes de Crossfit. Revista Interdisciplinar Ciências Médicas, Belo horizonte, v. 1, n. 1, p. 11-27, 2017.

ts Medicine, Thousand Oaks, v.2, n.4, 2014.

Downloads

Publicado

14-09-2020

Como Citar

OLIVEIRA, D. Q. da S.; VASCONCELOS, M. C.; TORRES, R. S.; SANTOS, D. R.; NERO, D. da S. M. Incidência de lesão no CrossFit: uma revisão sistemática de literatura. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 18, n. 3, p. 95–99, 2020. DOI: 10.36453/2318-5104.2020.v18.n3.p95. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/25138. Acesso em: 29 nov. 2021.