A motivação de alunos do ensino fundamental e médio para as aulas de educação física

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36453/cefe.2021.n3.27509

Palavras-chave:

Estudantes, Motivação Intrínseca, Motivação Extrínseca, Desmotivação

Resumo


OBJETIVO: Analisar a motivação de alunos do ensino fundamental e médio para as aulas de Educação Física em uma escola pública de Maringá - PR.
MÉTODOS: A pesquisa caracteriza-se como descritiva de cunho quantitativo e qualitativo do tipo transversal. Participaram 162 estudantes de ambos os sexos, sendo 81 do 9º ano do ensino fundamental e 81 do 3º ano do ensino médio, média de idade 15,40±2,06 anos. Os instrumentos foram a Escala de Necessidades Psicológicas Básicas e perguntas abertas sobre os aspectos que motivam e desmotivam os alunos para as aulas de Educação Física. Foram realizadas análises pelo teste U de Mann-Whitney (p<0,05) e Análise de Conteúdo.
RESULTADOS: Não foram observadas diferenças (p>0,05) nas dimensões das necessidades psicológicas básicas em função das turmas de 9º e 3º ano. A comparação em função do sexo dos alunos do 9º ano apontou valores mais elevados (p=0,033) para o sexo masculino na dimensão de competência (Md=3,75). Os alunos do sexo masculino do 3º ano também apresentaram valores superiores (p<0,05) às meninas nas dimensões autonomia (Md=3,50) e relacionamento (Md=3,80). Quanto às razões que os motivam a participar da Educação Física, os alunos de ambas as turmas apresentaram aspectos semelhantes para motivação extrínseca (atividades desenvolvidas) e intrínseca (relações sociais). Os principais fatores de desmotivação, para o 9º ano foram as “aulas teóricas” e “conteúdo esporte”, e para os alunos do 3º ano o “desinteresse dos colegas pelas atividades” e “materiais” foram os aspectos mais citados.
CONCLUSÃO: Os estudantes de ambas as turmas apresentaram motivação moderada, percebendo-se valores mais elevados nas dimensões de competência e relacionamento. Os rapazes mostraram-se mais satisfeitos nas dimensões de competência (9º ano), autonomia e relacionamento (3º ano). Além disso, os estudantes mostraram-se mais motivados extrinsecamente e os fatores de desmotivação mais evidentes foram “aulas teóricas” e “desinteresse dos colegas pelas atividades”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel Silva Badan, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, Brasil

Bacharel em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá - UEM

Guilherme Futoshi Nakashima Amaro, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, Brasil

Mestrando em Educação Física - Universidade Estadual de Maringá

Igor Fabricio dos Santos Oliveira, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, Brasil

Mestrando em Educação Física - Universidade Estadual de Maringá

Caroline Carneiro Xavier, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, Brasil

Mestranda em Educação Física  - Universidade Estadual de Maringá

Lenamar Fiorese, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, Brasil

Professora da Universidade Estadual de Maringá

Luciane Cristina Arantes, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, Brasil

Professora da Universidade Estadual de Maringá

Andressa Ribeiro Contreira, Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Manaus

Professora da Universidade do Estado do Amazonas

Referências

ALVES, F. R.; ESCÓSSIO, A. P.; AMÂNCIO, V. S.; TEIXEIRA, F. A. A. Fatores motivacionais para a prática das aulas de educação física no ensino médio. Conexões, Campinas, v. 14, n. 2, p. 53-72, 2016.

ANISZEWSKI, E.; HENRIQUE, J.; OLIVEIRA, A. J.; ALVERNAZ, A.; VIANNA, J. A. A (des)motivação nas aulas de educação física e a satisfação das necessidades de competência, autonomia e vínculos sociais. Journal of Physical Education, Maringá, v. 30, n. 1, p. 53-72, 2019.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011.

CARVALHO, L. C. V. Fatores para a motivação ou desmotivação à participação nas aulas de educação física. Revista Brasileira de Futsal e Futebol, São Paulo, v. 7, n. 27, p. 548-53, 2015.

CONTREIRA, A. R.; COSTA, L. C. A.; PASSOS, P. C. B.; PIZZO, G. C.; MOREIRA, C. R.; CODONHATO, R.; BOTH, J.; ...; FIORESE, L. Satisfação das necessidades psicológicas básicas dos alunos nas aulas de educação física. In: VI Congresso Internacional de Psicologia da UEM. Anais... Maringá, UEM, 2015.

COSTA, L. C. A. D.; FLORES, P. P.; ANDRADE, N. D. P.; ANVERSA, A. L. B.; SOUZA, V. D. F. M. D. Tecendo relações entre a motivação para as aulas de educação física e o Ideb. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Brasília, v. 40, n. 4, p. 370-373, 2018.

COSTA, L. C. A. Influência de um programa de ensino de esportes coletivos de invasão na motivação e desempenho motor de escolares no ensino fundamental. 2015. 196f. Tese (Doutorado em Educação Física) - Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2015.

COSTA, L. C. A.; MAROCO, J.; VIEIRA, L. F. Validation of The Basic Psychological Needs in Exercise Scale (BPNES). Journal of Physical Education, Maringá, v. 28, p. 370-3, 2017.

DAVOGLIO, T. R.; SANTOS, B. S.; TIMM, J. W.; CONZATTI, F. B. K. Necessidades Psicológicas Básicas: definições operacionais na docência universitária. Educação Temática Digital, Campinas, v. 19, n. 2, p. 510-31, 2017.

DECI, E. L.; RYAN, R. M. Intrinsic motivation and self-determination in human behavior. Nova York: Plenum, 1985.

DECI, E. L.; RYAN, R. M. Motivation, personality, and development within embedded social contexts: An overview of self-determination theory. In: DECI, E. L.; RYAN, R. M. The Oxford handbook of human motivation. Oxford, England: Oxford University Press, 2012. p. 85-107.

DECI, E. L.; RYAN, R. M.; GUAY, F. Self-determination theory and actualization of human potential. In: McLNERY, D. M; MARSH, H.; CRAVEN, R. G.; GUAY, F. Theory driving research new wave perspectives on self process human development. Charlote: Information Age Publishing, 2013. p. 109-33.

DUTRA, R. P.; VALERIO, M.; GOULART, A. S.; CASTRO, C. F.; LOPES, C. D.; FIUSSEN, C.; ... ; VALERO, V. M. Desmotivação nas aulas de Educação Física, segundo relatos de estudantes do 9º ano. Revista Didática Sistêmica, Rio Grande, v. 18, n. 1, p. 70-8, 2016.

FOLLE, A.; TEIXEIRA, F. A. Motivação de escolares das séries finais do ensino fundamental nas aulas de Educação Física. Revista da Educação Física, Maringá, v. 23, n. 1, p. 37-44, 2012.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

MARTINEZ, V. M.; CHAVES, F. E. A motivação nas aulas de educação física no ensino médio. Temas em Educação Física Escolar, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, p. 56-80, 2020.

MARZINEK, A. A motivação de adolescentes nas aulas de educação física. 2004. 90f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2004.

PIZANI, J.; RINALDI, I. P. B.; MIRANDA, A. C. M.; VIEIRA, L. F. (Des) motivação na Educação Física escolar: uma análise a partir da teoria da autodeterminação. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Brasília, v. 38, n. 3, p. 259-66, 2016.

SAMULSKI, D. M. Psicologia do esporte: conceitos e novas perspectivas. Barueri: Manole, 2009.

SILVA, S. R.; CHIMINAZZO, J. G. C.; FERNANDES, P. T. Motivação na educação física escolar: Teoria da Autoderminação. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Ronon, v. 19, n. 1, p. 1-7, 2021.

Downloads

Publicado

01-11-2021

Como Citar

BADAN, G. S.; NAKASHIMA AMARO, G. F.; DOS SANTOS OLIVEIRA, I. F.; XAVIER, C. C.; FIORESE, L.; ARANTES, L. C.; CONTREIRA, A. R. A motivação de alunos do ensino fundamental e médio para as aulas de educação física. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 19, n. 3, p. 1–7, 2021. DOI: 10.36453/cefe.2021.n3.27509. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/27509. Acesso em: 8 dez. 2021.

Edição

Seção

Dossiê Educação Física Escolar: desafios e possibilidades na atualidade

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)