Uma análise da Relação entre o Estado e o Tráfico de Drogas: o mito do "Poder Paralelo"

Autores

  • Marcelo Navarro de Morais

DOI:

https://doi.org/10.48075/revistacsp.v5i8.1434

Palavras-chave:

Poder Paralelo, Tráfico de drogas, Estado, Capitalismo, Controle Social

Resumo


Este trabalho busca desmistificar a expressão, muito utilizada pela mídia contemporânea, “Poder Paralelo”, no que tange a atividade de tráfico ilícito de entorpecente que ocorre nas regiões periféricas das cidades brasileiras e seu suposto enfrentamento com a “ordem social estabelecida”. Busca, outrossim, verificar quais são os pontos de intersecção entre esta atividade tida como ilícita e o Estado, através da necessidade de se garantir, por parte do ente estatal, o discurso da segurança pública e da permanente segregação das pessoas que não participam do modelo produtivo como forma da manutenção do controle social penal.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

DE MORAIS, M. N. Uma análise da Relação entre o Estado e o Tráfico de Drogas: o mito do "Poder Paralelo". Revista Ciências Sociais em Perspectiva, [S. l.], v. 5, n. 8, p. p. 117–138, 2000. DOI: 10.48075/revistacsp.v5i8.1434. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/ccsaemperspectiva/article/view/1434. Acesso em: 21 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos