PRESSUPOSTOS COMPORTAMENTAIS DA NOVA ECONOMIA INSTITUCIONAL E A CONTABILIDADE

Autores

  • Antonia Silva Universidade Federal do Ceará
  • Ana Rita Pinheiro Freitas Universidade Federal do Ceara

DOI:

https://doi.org/10.48075/revistacsp.v19i36.19078

Palavras-chave:

Nova Economia Institucional, Racionalidade Limitada, Oportunismo, Economia dos Custos de Transação (ECT), Contabilidade.

Resumo


Este ensaio tem por objetivo refletir acerca dos pressupostos comportamentais que permeiam a Nova Economia Institucional (NEI) e sua interface com a Contabilidade. Para tanto, discute acerca das principais características da NEI (em especial a racionalidade limitada e o oportunismo), sua concepção, visão da firma e sua contribuição para os estudos em Contabilidade. A racionalidade limitada e oportunismo são dois pressupostos da NEI que impactam na presença de custos de transação. Como a racionalidade é limitada, os contratos não são perfeitos e por isso precisam ser revistos e controlados. O comportamento oportunista, por sua vez, contribui, para uma maior complexidade e incerteza nas relações entre agentes, o que implica na necessidade e monitoramento dos contratos. Observa-se a que a Contabilidade através da produção e divulgação de informações busca diminuir a possibilidade de comportamentos oportunistas e melhores tomadas de decisões mesmo com a racionalidade limitada dos agentes. A Nova Economia Institucional através da Economia dos Custos de Transação traz uma nova abordagem da visão da firma, que se forma a partir de contratos entre indivíduos. Tais contratos precisam de informações para serem elaborados e de mecanismo de controle e a Contabilidade tem papel importante na disseminação destas questões.

Biografia do Autor

Antonia Silva, Universidade Federal do Ceará

Doutoranda em Administração e Controladoria, Universidade Federal do Ceará

Ana Rita Pinheiro Freitas, Universidade Federal do Ceara

Doutoranda em Administração e Controladoria

Downloads

Publicado

07-04-2020

Como Citar

SILVA, A.; FREITAS, A. R. P. PRESSUPOSTOS COMPORTAMENTAIS DA NOVA ECONOMIA INSTITUCIONAL E A CONTABILIDADE. Revista Ciências Sociais em Perspectiva, [S. l.], v. 19, n. 36, p. 38 a 52, 2020. DOI: 10.48075/revistacsp.v19i36.19078. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/ccsaemperspectiva/article/view/19078. Acesso em: 7 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos