A TOPONÍMIA DA FRONTEIRA OESTE DO RIO GRANDE DO SUL: ASPECTOS LINGUÍSTICO-CULTURAIS

Autores

  • Odair José Silva dos Santos
  • Giselle Olivia Mantovani Dal Corno

DOI:

https://doi.org/10.48075/rt.v10i20.10349

Palavras-chave:

fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, léxico, toponímia.

Resumo


O léxico toponímico configura-se como como um importante indicador da identidade de um determinado grupo social. O presente trabalho procura analisar aspectos linguísticos, históricos e culturais da toponímia da fronteira oeste do estado do Rio Grande do Sul, em busca da motivação para a denominação dos treze municípios que constituem esse território, caracterizado por disputas entre os exploradores e colonizadores portugueses e espanhóis, bem como por sua relação com povos indígenas que ali habitavam. Para isso, utilizar-se-ão as contribuições de Andrade e Dick (2012), Biderman (2001), Dick (1990), Isquerdo (1997; 2012), sendo os dados analisados e classificados de acordo com o modelo taxionômico adaptado por Dick (1990) para a toponímia brasileira.

Downloads

Publicado

10-07-2014

Como Citar

DOS SANTOS, O. J. S.; DAL CORNO, G. O. M. A TOPONÍMIA DA FRONTEIRA OESTE DO RIO GRANDE DO SUL: ASPECTOS LINGUÍSTICO-CULTURAIS. Trama, [S. l.], v. 10, n. 20, p. 111–126, 2014. DOI: 10.48075/rt.v10i20.10349. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/trama/article/view/10349. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGO