A (RE)PRODUÇÃO DAS REPRESENTAÇÕES HEGEMÔNICAS DE GÊNERO EM UM CENTRO DE REABILITAÇÃO SOCIAL: diálogos com jovens

Autores

  • Andrea Geraldi Sasso
  • Fabiane Freire França

DOI:

https://doi.org/10.48075/rt.v12i25.13703

Palavras-chave:

Educação Não Formal, Estudos de Gênero, Representações.

Resumo


O artigo apresenta reflexões teóricas oriunda da prática do Estágio Supervisionado Obrigatório do curso de Pedagogia (UNESPAR/Campo Mourão). Busca-se responder: como abordar os Estudos de Gênero e suas representações em uma instituição de educação Não Formal voltada a jovens? Utilizamos como referencial teórico, os Estudos de Gênero com aporte dos Estudos Culturais e encaminhamentos metodológicos da pesquisa-ação participativa. Consideramos a importância de ampliar problematizações no que tange as (re)produções presentes nas relações sociais e culturais de gênero na modalidade de educação Não Formal.

Downloads

Publicado

23-05-2016

Como Citar

SASSO, A. G.; FRANÇA, F. F. A (RE)PRODUÇÃO DAS REPRESENTAÇÕES HEGEMÔNICAS DE GÊNERO EM UM CENTRO DE REABILITAÇÃO SOCIAL: diálogos com jovens. Trama, [S. l.], v. 12, n. 25, p. 55–80, 2016. DOI: 10.48075/rt.v12i25.13703. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/trama/article/view/13703. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos