ENSINO/APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS E LITERATURA: CAMINHOS PARA A DESCOLONIZAÇÃO NA AMÉRICA LATINA

Autores

  • Gilmei Francisco Fleck

DOI:

https://doi.org/10.48075/rt.v13i29.15640

Palavras-chave:

Literatura hispano-americana, Mestiçagem, Ensino de Literatura

Resumo


Nesse trabalho, ocupamo-nos da América Latina como um território geográfico multicultural e multilíngue que, no passado, já foi submetido às metrópoles colonizadoras. Assim, passou por um processo de imposição de outros idiomas que se tornaram as línguas maternas de seus habitantes e muitas línguas nativas já não são faladas hoje em dia. Ensinar e aprender línguas, assim como exercer o processo de tradução, nesse espaço singular implica, necessariamente, em conhecer esse passado de submissão e todo o processo que formou essa cultura híbrida e mestiça que nos caracteriza hoje para integrá-los ao processo crítico de aprendizagem. O exercício consciente de tais tarefas são possibilidades de seguir o caminho da descolonização que ainda não terminou nesse território.

Downloads

Publicado

01-06-2017

Como Citar

FLECK, G. F. ENSINO/APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS E LITERATURA: CAMINHOS PARA A DESCOLONIZAÇÃO NA AMÉRICA LATINA. Trama, [S. l.], v. 13, n. 29, p. 136–156, 2017. DOI: 10.48075/rt.v13i29.15640. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/trama/article/view/15640. Acesso em: 21 out. 2021.

Edição

Seção

Ensino de Línguas Estrangeiras e de Literaturas Estrangeiras