FELICIDADE CLANDESTINA NA FANFIC: UMA PROPOSTA DE ABORDAGEM DO TEXTO LITERÁRIO NO ENSINO FUNDAMENTAL II

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/rt.v16i39.24756

Palavras-chave:

Formação do leitor, Leitura literária, Gêneros, Conto, Fanfiction.

Resumo


Considerando que o trabalho com o texto literário em sala de aula continua sendo um dos grandes desafios do professor de Língua Portuguesa e a escassez de propostas de abordagem capazes de reunir práticas pedagógicas e eventos sociais que envolvam a interação entre o leitor, texto literário e autor, o presente trabalho apresenta uma proposta de abordagem do conto Felicidade Clandestina, de Clarice Lispector, voltada para alunos de oitavo e nono ano do ensino fundamental. Este trabalho objetiva promover o letramento literário e a instrumentalização do leitor. Para tanto, idealizamos uma abordagem a ser aplicada em formato de oficina, dividida a partir das etapas descritas por Micheletti (2000) e revistas por CORSI (2015), aliadas aos pilares do dialogismo bakhtiniano (BAKHTIN, 1997): conteúdo temático, estrutura composicional e estilo, partindo do contexto de produção no qual o texto encontra-se inserido. A partir desta visão, esta oficina apresenta as seguintes etapas: motivação/sensibilização, antecipação, leitura/análise e interpretação.  Espera-se com isso, desenvolver a criticidade do aluno/leitor e ampliar a sua compreensão por meio da produção de uma fanfiction, gênero que promove a criatividade do leitor através da reescrita e corresponde aos interesses do público alvo a quem este trabalho se destina.

Recebido em: 30-04-2020

Revisões requeridas em: 05-06-2020

Aceito em: 07-06-2020

REFERÊNCIAS:

AZZARI, E. F.; CUSTÓDIO, M. A. Fanfics, Google Docs... A produção textual colaborativa. In: ROJO, R. (org.). Escol@ conectada. São Paulo: Parábola Editorial, 2013.

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovich. Estética da criação verbal. Tradução de Maria Ermantina Galvão G. Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

BRAIT, B; MELO R. Enunciado/enunciado concreto/ enunciação. In: BRAIT, B. (Org.). Bakhtin: conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2005.

CÂNDIDO, A. O direito à literatura. In: CÂNDIDO, A. Vários escritos. Rio de Janeiro: Ouro Sobre Azul, 2004. p. 169-191

CANDIDO, W.R. O papel da universidade na formação docente: Caminhos para o pensamento crítico em sala de aula. Os textos e as ideologias, mídias, redes sociais, a literatura e outras formas de arte. In FLECK, G. F.; CORSI, M. da S.; CANDIDO, W. R. (Orgs). A pesquisa em Literatura e leitura na formação docente – experiências da pesquisa acadêmica à prática profissional no ensino. Volume 2. Campinas-SP: Mercado das Letras, 2018.

CEREJA, W. R.& MAGALHÃES, T.C. Literatura Brasileira: ensino médio. São Paulo: Atual, 2005

CHARTIER, R. As revoluções da leitura no ocidente. In: ABREU, M. (Org.). Leitura, história e história da leitura. Campinas, SP: Mercado das Letras; São Paulo: Fapesp, 1999.

COMPAGNON, A. Literatura para quê? Belo Horizonte: UFMG, 2009.

CORSI, M. da S.. A narrativa literária francesa como suporte para o letramento do leitor – aprendiz de FLE. Maringá: Eduem, 2015.

COSSON, R. Letramento literário: teoria e prática. 1. ed., 3ª reimp. São Paulo: Contexto, 2009.

Fanfics Brasil: plataforma para a publicação e leitura de Fanfics. Página incial. Disponível em <https://fanfics.com.br/>. Acesso em: 12 de dez. de 2019.

JOUVE, V. Por que estudar literatura?Trad. Marcos Bagno e Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2012.

LISPECTOR, Clarice. Felicidade Clandestina: contos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1981, p.07-10.

MICHELLETI, G. Leitura e construção do real: o lugar da poesia na ficção. São Paulo: Cortez, 2000.

____, G. Concepções e práticas de leitura na escola: o lugar do texto literário. Itinerários, Araraquara, n. 17, 2001.

PERFEITO, A. M.; OHUSCHI, M.C. G.; BORGES, C.A.G. Bula de remédio: da teoria à prática de sala de aula. In: OSÓRIO, E.M. (Org.) Mikhail Bakhtin: cultura e vida. São Carlos: Pedro e João Editores, 2010. p. 51-74.

ZILBERMAN, Regina. A literatura infantil na escola. 11. ed. São Paulo: Global, 2003.


Biografia do Autor

Margarida da Silveira CORSI, Universidade Estadual de Maringá

Professora Associada da Universidades Estadual de Maringá, possuo doutorado em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho (2007); Pós-doutorado em Letras pela UNIOESTE/Université LYON2. Desenvolvo pesquisas na área de Letras, com ênfase em literatura, literatura e cinema, literatura e outras linguagens, e ensino de literatura.

Greice Aparecida FACIOLI DE BITENCOURT, Secretaria Estadual de Educação do Paraná/ Universidade Estadual de Maringá.

Possui graduação em Letras - Português pela Universidade Estadual do Paraná(2005). Atualmente é Professora do Colégio Estadual 29 de Novembro - Ensino Fundamental e Médio. Curso Mestrado pelo Metrado profissional em ProfLetras-UEM/UFRN sob orientação da professora doutora Claudia Valéria Doná Hila.  

Solange Aparecida BOREGGIO, Secretaria Estadual de Educação do Paraná/ Universidade Estadual de Maringá.

Possui graduação em Letras - Inglês pela Faculdade Estadual de Educação Ciências e Letras de Paranavaí(2002) e especialização em Intertextualidade nas Literaturas de Língua Portuguesa pela Faculdade Estadual de Educação Ciências e Letras de Paranavaí(2003). Atualmente é Professora do Colégio Estadual Maria Carmella Neves de Souza. Curso Mestrado pelo Metrado profissional em ProfLetras-UEM/UFRN sob orientação da professora doutora Luciana Di Raimo.  

Downloads

Publicado

01-10-2020

Como Citar

CORSI, M. da S.; BITENCOURT, G. A. F. D.; BOREGGIO, S. A. FELICIDADE CLANDESTINA NA FANFIC: UMA PROPOSTA DE ABORDAGEM DO TEXTO LITERÁRIO NO ENSINO FUNDAMENTAL II. Trama, [S. l.], v. 16, n. 39, p. 91–103, 2020. DOI: 10.48075/rt.v16i39.24756. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/trama/article/view/24756. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊ: Leitura em suas diferentes perspectivas teórico-metodológicas: da teoria ao ensino