DOIS “MAS” EM PORTUGUÊS? UMA RETOMADA DA TEORIA DE DUCROT PARA REFLETIR O FUNCIONAMENTO DO ENUNCIADO “NÃO TENHO PRECONCEITO, MAS…”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/rt.v17i40.26172

Palavras-chave:

Mas, Teoria da Argumentação na Língua (ADL), Semântica argumentativa

Resumo


O linguista Oswald Ducrot há muito dedica-se no desenvolvimento de sua Teoria da Argumentação na Língua (ADL). É a ela que retornamos para tentar compreender o funcionamento do conectivo “mas”, principalmente no que tange a enunciados como “não tenho preconceito, mas…”. Entretanto, embora quiséssemos focar apenas nesse enunciado e no funcionamento do “mas”, fez-se necessário abarcar outros conceitos da teoria de Ducrot, como o da negação polêmica e o da escala argumentativa. Dessa maneira, a maior parte deste trabalho é dedicada à revisitação e à discussão da análise de Vogt e Ducrot (1980) a respeito dos dois tipos de “mas” (SN e PA), principalmente com a leitura de Veras (1989) sobre ela. Por fim, a partir de uma percepção de falante da língua, entendemos que o “masSN” tem desaparecido do português brasileiro como conectivo, sendo seu sentido expresso por outra estrutura sintática. Assim, o “mas” no enunciado que analisamos ao final da discussão comprova tratar-se de um “masPA”, pois o sujeito-falante não pretende negar a conclusão de seu interlocutor, apenas diminuir a força de tal conclusão.

Referências:

CHARAUDEAU, Patrick; MAINGUENEAU, Dominique. Dicionário de análise do discurso. 3. ed. São Paulo: Contexto, 2016.
DUCROT, Oswald. O papel da negação na linguagem comum. In: _____. Provar e dizer: Linguagem e Lógica. São Paulo: Global, 1981. p. 93-104.
DUCROT, Oswald. As escalas argumentativas. In: _____. Provar e dizer: Linguagem e Lógica. São Paulo: Global, 1981. p. 178-228.
DUCROT, Oswald. Esboço de uma teoria polifônica da enunciação. In: _____. O dizer e o dito. Campinas: Pontes, 1987. p. 161-218.
VERAS, Viviane. Mundo, mas linguagem: uma leitura semântica da conjunção mas. 1989. 112 fls. Dissertação (Mestrado em Linguística) — Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 20/12/1989.
VOGT, Carlos; DUCROT, Oswald. De mais a mas: uma hipótese semântica. In: VOGT, Carlos. Linguagem, pragmática e ideologia. São Paulo: HUCITEC, 1980. p. 103-128.

Recebido em 28-10-2020
Revisões requeridas em 03-12-2020
Aceito em19-12-2020

 

Biografia do Autor

Marco Antonio ROCHA, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Mestre em Letras pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) com ênfase em Linguística.

Downloads

Publicado

04-02-2021

Como Citar

ROCHA, M. A. DOIS “MAS” EM PORTUGUÊS? UMA RETOMADA DA TEORIA DE DUCROT PARA REFLETIR O FUNCIONAMENTO DO ENUNCIADO “NÃO TENHO PRECONCEITO, MAS…”. Trama, [S. l.], v. 17, n. 40, p. 31–44, 2021. DOI: 10.48075/rt.v17i40.26172. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/trama/article/view/26172. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Estudos Semânticos