DESAFIOS DO ENSINO DO PORTUGUÊS EM CONTEXTO MULTILÍNGUE EM MOÇAMBIQUE

Autores

  • Alexandre António Timbane

Palavras-chave:

Formação de professores. Língua portuguesa. Ensino. Moçambique.

Resumo


O desenvolvimento de qualquer país está intimamente ligado à formação dos recursos humanos. A educação é importante porque fornece profissionais para diferentes áreas da vida social. Por sua vez, a qualidade dos quadros formados é fruto do bom trabalho desempenhado pelos professores. Daí se levanta a seguinte questão: será que os professores moçambicanos estão preparados para lidar com ensino da escrita e com a variedade do português de Moçambique? O presente trabalho versa sobre a complexidade da formação dos professores moçambicanos, no qual vou apresentar a organização do ensino, analisar os métodos do ensino de português e finalmente discutir formas de melhorar a formação dos professores com vista na melhoria da qualidade de ensino. Da experiência se conclui que há necessidade de investimento na formação qualitativa dos professores bem como dos meios materiais para que o trabalho do professor seja cada vez mais eficiente. Há que rever a metodologia do ensino do português incluindo o ensino da escrita porque “a escola ensina a escrever sem ensinar o que é escrever” (CAGLIARI, 2009a, p.83). Há que se priorizar o “currículo local” em que se prioriza a experiência cultural da criança. Deve-se provocar reflexão sobre a linguagem fugindo-se de atividades mecânicas que não ajudam ao aluno, apoiando-se numa reeducação sociolinguística que valoriza a diversidade linguística e a variedade do português de Moçambique, pois segundo Bagno (2008) “nada na língua é por acaso.”

Downloads

Publicado

05-11-2014

Como Citar

TIMBANE, A. A. DESAFIOS DO ENSINO DO PORTUGUÊS EM CONTEXTO MULTILÍNGUE EM MOÇAMBIQUE. Travessias, Cascavel, v. 8, n. 2, 2014. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/10001. Acesso em: 28 out. 2021.

Edição

Seção

LINGUAGEM