DAS RETICÊNCIAS E INCOMPLETUDES: SOBRE ESCRITAS E PERCURSOS ENTRE O QUE VEMOS E O QUE NOS OLHA

Autores

  • Ederson Luís Silveira

Palavras-chave:

Escrita, texto, diferença, incompletudes, diálogos.

Resumo


O presente texto busca trazer reflexões acerca da natureza da escrita. Escrever, assim como ir em busca do fechamento de ideias de um texto parece ser parte inerente a cada relato de pesquisa, de cada artigo científico, de cada resenha acadêmica distribuidos pelos muitos periódicos científicos que estão por aí. Tanto que uma das partes que compõem a maioria dos artigos é o resultado (ou a busca deles). Aqui procuramos assinalar a importância de perceber a escrita enquanto exterioridade constitutiva em relação ao sujeito que escreve e, tal como o sujeito, não pode ser vista fora dos terrenos de multiplicidades, contraditoriedades e deslocamentos identitários que (des)vela/mobiliza. E que seja percebido o caminho das perguntas além das respostas que, ingenuamente se apresentam como caminhos conclusivos àquilo que os pesquisadores propõem olhar. É um texto sobre os avessos da escrita e como tal não pode se desgarrar da imprevisibilidade de toda obra inconclusa, interminável, tecida a partir e para diálogos com outros textos que virão depois.

Downloads

Publicado

05-11-2014

Como Citar

SILVEIRA, E. L. DAS RETICÊNCIAS E INCOMPLETUDES: SOBRE ESCRITAS E PERCURSOS ENTRE O QUE VEMOS E O QUE NOS OLHA. Travessias, Cascavel, v. 8, n. 2, 2014. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/10152. Acesso em: 28 out. 2021.

Edição

Seção

LINGUAGEM