CERCO AO ESTRANGEIRO OU A REPRESENTAÇÃO DE UMA SOCIEDADE FRACA E APÁTICA

Autores

  • Bernardo Antonio Gasparotto
  • Jéssyca Finantes do Carmo Bózio

Resumo


No presente ensaio será proposta uma leitura da obra O estrangeiro (1982) de Albert Camus (autor argelino do início do século XX), dando especial atenção aos elementos filosóficos, ações e discursos da protagonista e das demais personagens que com ela travam contato, e como estas se relacionam com a sociedade, mais especificamente com as convenções sociais internalizadas pelos sujeitos e mecanismos de controle social postos e manifestos, em regra, pelas instituições burocráticas. Demonstrar-se-á a apatia e submissão da sociedade diante de tais elementos e a forma como a protagonista da obra, Mersault, reage a estes mesmos fatores.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

GASPAROTTO, B. A.; BÓZIO, J. F. do C. CERCO AO ESTRANGEIRO OU A REPRESENTAÇÃO DE UMA SOCIEDADE FRACA E APÁTICA. Travessias, Cascavel, v. 8, n. 3, 2000. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/11312. Acesso em: 5 dez. 2021.

Edição

Seção

ENSAIOS E TEMAS INTERDISCIPLINARES