QUARTO DE DESPEJO – MANIFESTAÇÃO DO DISCURSO FEMININO NA LITERATURA BRASILEIRA

Autores

  • Maricélia Nunes dos Santos
  • Wagner de Souza

Palavras-chave:

Quarto de despejo, Carolina Maria de Jesus, literatura feminina.

Resumo


Este trabalho tem como objetivo a análise da obra Quarto de despejo: diário de uma favelada (1960), escrita por Carolina Maria de Jesus, de forma a apontar para sua relevância enquanto possibilidade de escrita da história a partir da perspectiva feminina. Tomando o diário de Carolina como manifestação de um grupo marginalizado na história, averigua-se como a autora, enquanto mulher pobre, moradora da favela e semi-analfabeta, se utiliza da escrita literária para retratar o ambiente em que vive e refletir sobre o mesmo. Verifica-se, pois, que o texto autobiográfico da autora possui grande representatividade, posto que possibilita a escrita da história a partir da perspectiva feminina, tornando-se um espaço de denúncia das situações subumanas a que, não raras vezes, a mulher – enquanto grupo silenciado ao longo dos tempos – encontra-se exposta.

Downloads

Publicado

27-10-2011

Como Citar

SANTOS, M. N. dos; DE SOUZA, W. QUARTO DE DESPEJO – MANIFESTAÇÃO DO DISCURSO FEMININO NA LITERATURA BRASILEIRA. Travessias, Cascavel, v. 5, n. 2, 2011. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/4750. Acesso em: 19 out. 2021.

Edição

Seção

CULTURA