CRISE PARADIGMÁTICA E A TRANSFORMAÇÃO DA SALA DE AULA UNIVERSITÁRIA

Autores

  • Solange Martins Oliveira Magalhães

Palavras-chave:

Formação docente, Transdisciplinaridade, Ensino de psicologia.

Resumo


Este artigo procura destacar a importância de estimularmos a inovação no contexto da formação docente. Destacamos a proposta transdisciplinar como possibilidade de mudança das práticas formadoras via processo de auto hetero eco-formação. Relatamos uma prática pedagógica cuja idéia central foi diligenciar entre os estudantes o entendimento da existência de interconexões entre sujeito e objeto do conhecimento, através da compreensão de que os conteúdos de natureza afetiva podem ser elevados à categoria de objetos de conhecimento, dando-lhes, assim, existência cognitiva para suas vidas, da mesma forma que a biologia e a matemática são vistas como objetos de conhecimento a serem aprendidos. Essa nova atitude frente à prática formadora, marca a busca da (trans)formação dos sujeitos pessoal e coletivamente, via transdisciplinaridade. A possibilidade dessa transformação, via ensino de psicologia, envolve novas bases epistemológicas, sem, entretanto, abrir mão da condição de análise crítica e reflexiva, postura que nos ajuda na reestruturação dos caminhos percorridos pela psicologia na formação docente.

Downloads

Publicado

03-11-2011

Como Citar

MAGALHÃES, S. M. O. CRISE PARADIGMÁTICA E A TRANSFORMAÇÃO DA SALA DE AULA UNIVERSITÁRIA. Travessias, Cascavel, v. 5, n. 2, 2011. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/5431. Acesso em: 19 out. 2021.

Edição

Seção

EDUCAÇÃO