LITERATURA COMPARADA: UMA LEITURA INTERSEMIÓTICA ENTRE AMAR, VERBO INTRANSITIVO, DE MÁRIO DE ANDRADE E O FILME LIÇÃO DE AMOR, DE EDUARDO ESCOREL

Autores

  • Neides Marsane John Bolzan

Resumo

: Conceituar Literatura Comparada não é uma tarefa fácil, no entanto compreender o que ela abrange é fundamental para reconhecer o campo que a compõe. O presente estudo visa tecer uma reflexão a respeito dos conceitos de Literatura Comparada, do objetivo e da finalidade dela. Para desenvolver esse raciocínio neste trabalho recorreu-se aos embasamentos teóricos de Carvalhal, Pageaux, Coutinho e Jauss. A partir das reflexões sobre esse tema também se fez uma análise entre duas obras brasileiras: Amar, verbo intransitivo, de Mário de Andrade e o filme Lição de Amor, de Eduardo Escorel, evidenciando a maneira singular com que foi feita a transposição intersemiótica, exemplificando, assim, a abordagem intertextual, um dos vieses do campo da Literatura Comparada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

09-05-2012

Como Citar

JOHN BOLZAN, N. M. LITERATURA COMPARADA: UMA LEITURA INTERSEMIÓTICA ENTRE AMAR, VERBO INTRANSITIVO, DE MÁRIO DE ANDRADE E O FILME LIÇÃO DE AMOR, DE EDUARDO ESCOREL. Travessias, Cascavel, v. 6, n. 1, p. e6107, 2012. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/6107. Acesso em: 24 jul. 2024.

Edição

Seção

ARTE E COMUNICAÇÃO