A ESTÉTICA DOS COTIDIANOS ESCOLARES: REFLEXÕES SOBRE AS POÉTICAS SUBVERSIVAS E AS PARTILHAS DO SENSÍVEL

Autores

  • Victor Junger

Palavras-chave:

cotidianos escolares, investigação estética, partilhas do sensível, poéticas subversivas.

Resumo


Este trabalho pretende incitar a reflexão e a abertura a novas perguntas evocando algumas noções e experiências que indiciam a presença do estético e de sua complexidade nos cotidianos escolares (ALVES, 2001). Estar em campo exige uma sensibilidade que atravessa compleições ordinárias e captura tragicidades cotidianas (VICTÓRIO FILHO, 2005). Nesse sentido, o artigo preocupa-se em forjar problematizações sobre uma investigação estética permanentemente atravessada pelas diferentes tessituras que se encontram arrimadas aos cotidianos do CEJK - Colégio Estadual Júlia Kubitschek. Para tanto, faço uso das noções de partilhas do sensível (RANCIÈRE, 2009) e poéticas subversivas (CERTEAU, 1998) as quais se mostram extremamente profícuas a uma investigação estética.

Downloads

Publicado

18-09-2012

Como Citar

JUNGER, V. A ESTÉTICA DOS COTIDIANOS ESCOLARES: REFLEXÕES SOBRE AS POÉTICAS SUBVERSIVAS E AS PARTILHAS DO SENSÍVEL. Travessias, Cascavel, v. 6, n. 2, 2012. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/6515. Acesso em: 21 out. 2021.

Edição

Seção

EDUCAÇÃO