HISTÓRIA E LINGUAGEM ANÁLISE DE UM PROCESSO INQUISITORIAL: A BÍGAMA MARIA FERREIRA CONDENADA PELA INQUISIÇÃO NO SÉCULO XVII

Autores

  • Geraldo Magela Pieroni
  • José Luiz da Veiga Mercer
  • Solange Mendes Oliveira

Palavras-chave:

inquisição, bigamia, linguagem

Resumo


HISTÓRIA E LINGUAGEM Análise de um processo inquisitorial: a bígama Maria Ferreira condenada pela Inquisição no século XVII     Resumo: Neste estudo, analisa-se o processo inquisitorial da portuguesa Maria Ferreira, condenada em 1673 pelo tribunal do Santo Ofício, a sete anos de degredo no Brasil. A ré era acusada de bigamia, condição considerada pela Igreja um crime, um grande pecado e uma grave suspeita de heresia. A análise do processo é feita sob uma perspectiva histórica, religiosa e jurídica, como também sob uma perspectiva linguística, por meio da descrição e análise dos vocábulos utilizados no processo pelos juízes da Inquisição. A análise do vocabulário inquisitorial tem como objetivo demonstrar que os usos da linguagem revelam a cultura e os modos de pensamento de uma sociedade e de uma época.  

Downloads

Publicado

18-09-2012

Como Citar

PIERONI, G. M.; MERCER, J. L. da V.; OLIVEIRA, S. M. HISTÓRIA E LINGUAGEM ANÁLISE DE UM PROCESSO INQUISITORIAL: A BÍGAMA MARIA FERREIRA CONDENADA PELA INQUISIÇÃO NO SÉCULO XVII. Travessias, Cascavel, v. 6, n. 2, 2012. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/6656. Acesso em: 25 out. 2021.

Edição

Seção

ARTE E COMUNICAÇÃO