JACQUES COPEAU E A MÁSCARA INEXPRESSIVA

Autores

  • Leonardo Augusto Alves Inacio

Palavras-chave:

Arte, Teatro, Máscara Inexpressiva, Jacques Copeau

Resumo


O presente trabalho apresenta um estudo sobre a pesquisa realizada por Jacques Copeau com a máscara inexpressiva. No final do século XIX e início do século XX, o ator estava subordinado ao texto dramatúrgico. A partir disso surgem questionamentos acerca do fazer teatral e da servidão ao texto dramático. Nesse contexto de questionamentos e na mudança do fazer teatral surge a figura de Jacques Copeau – que em um primeiro momento não se propõe a “revolucionar” a linguagem teatral, apenas deseja ter atores que, além de saberem declamar os textos, possam ir além: que possam falar com a voz, com o corpo e com a alma. Em sua busca por um novo ator, no início do século XX, Copeau utiliza-se, dentre outras ferramentas pedagógicas, da máscara como um dos pilares de sua pedagogia para criar e educar um novo ator, descobrindo que o ator, portando esta, abre-se ao vazio, a esperar, permitindo-se escutar para então agir, e agir de maneira honesta, econômica.

Downloads

Publicado

05-11-2014

Como Citar

INACIO, L. A. A. JACQUES COPEAU E A MÁSCARA INEXPRESSIVA. Travessias, Cascavel, v. 8, n. 2, 2014. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/9632. Acesso em: 18 out. 2021.

Edição

Seção

CULTURA