Situações cooperativas nas aulas de educação física nos anos iniciais do ensino fundamental

Inácio Brandl Neto

Resumo


Atualmente a cooperação é uma tendência expressiva para a Educação e para a Educação Física, e está sendo vista como essencial devido aos valores e atitudes que importa e pela sua contribuição para a aprendizagem e para a convivência pacífica entre as pessoas. Com o objetivo de investigar situações cooperativas que ocorrem nas aulas de Educação Física nos anos iniciais do Ensino Fundamental, foram observadas e descritas 60 aulas de cinco regentes efetivas de três escolas da cidade de Marechal Cândido Rondon, Paraná, já que desde 2011 o município adotou a orientação da cooperação como atitude permanente que perpassa todas as ações da aula. Cada docente foi acompanhada em dois anos (séries) diferentes e em seis aulas de cada turma, totalizando 12. A pesquisa foi descritiva de natureza qualitativa e quantitativa, cujo resultado mostrou a utilização de 11 tipos de situações cooperativas e o total de 405 ocorrências.


Palavras-chave


Educação Física; Cooperação; Escola.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. T. P. Jogos cooperativos e a transdisciplinaridade. In: Almeida, M. T. P. (Org.) Jogos cooperativos nos diferentes contextos. Várzea Paulista: Fontoura, 2011.

ALVES-MAZZOTTI, A. J. O método nas ciências sociais. In: ALVES-MAZZOTTI, A. J.; GEWANDSZNAJDER, F. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2001.

AMOP - Associação dos Municípios do Oeste do Paraná. Currículo Básico para a Escola Pública Municipal. Cascavel: Assoeste, 2010.

ANDRÉ, M. D. A. Etnografia da prática escolar. Campinas: Papirus, 2004.

ANDRÉ, M. D. A. A pesquisa no cotidiano escolar. In: Fazenda, M. (org.). Metodologia da pesquisa educacional. São Paulo: Cortez, 2001.

BARROS, J. S.; LEHFELD, N. A. S. Fundamentos de metodologia: um guia para a iniciação científica. 2 ed. São Paulo: Makron Books do Brasil, 2000.

BECKER, F. Educação e construção do conhecimento. Porto Alegre: Artmed, 2001.

BOCK, A. M. B.; FURTADO, O.; TEIXEIRA, M. L. T. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. São Paulo: Saraiva, 1995.

BRANDL NETO, I. Educação Física escolar e o desenvolvimento da atitude cooperativa nos anos iniciais do ensino fundamental. 2012. 166f. Tese (Doutorado) – Universidade São Judas Tadeu, São Paulo, 2012.

BRANDL NETO, I.; BRANDL, C. E. H. Um estudo dos métodos de ensino utilizados nas aulas de Educação Física nas séries iniciais do Ensino Fundamental. Caderno de Educação Física, Marechal Cândido Rondon, v. 8, p. 19-26, 2009.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais, Terceiro e Quarto ciclos do Ensino Fundamental: introdução. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BROTTO, F. O. Jogos cooperativos. Santos: Projeto Cooperação, 2002.

CAPRA, F. O ponto de mutação. São Paulo: Cultrix, 1996.

CAPRA, F. A teia da vida. São Paulo: Cultrix, 1997.

CORREIA, M. M. Trabalhando com jogos cooperativos. Campinas: Papirus, 2006.

DELORS, J. Educação, um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. São Paulo: Cortez, 1998.

FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário Aurélio da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1997.

HAYDT, R. C. C. Curso de didática geral. São Paulo: Ática, 2000.

MACEDO, L.; PETTY, A. L. S.; PASSOS, N. C. Aprender com jogos e situações-problema. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

MARQUES, M. O. Paradigmas em educação. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 73, n. 175, p. 543-65, set./dez., 1992.

MARTINS, J. A pesquisa qualitativa. In: FAZENDA, M. (Org.). Metodologia da pesquisa educacional. 7 ed. São Paulo: Cortez, 2001.

MATURANA, H. Da biologia à psicologia. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

OLIVEIRA, M. M. Como fazer pesquisa qualitativa. Petrópolis: Vozes, 2008.

ORLICK, T. Vencendo a competição. São Paulo: Círculo do Livro, 1989.

PIAGET, J. Os procedimentos da educação moral. In: MACEDO, L. (Org.). Cinco estudos de educação moral. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1996.

PIAGET, J. O juízo moral na criança. São Paulo: Summus Editorial, 1994.

POZO, J. I. Aprendizes e mestres. Porto Alegre: Artmed, 2002.

SACRISTÁN, J. G.; GÓMEZ, A. I. P. Comprender la enseñanza en la escuela. Modelos metodológicos de investigación educativa. In:

SACRISTÁN, J. G.; GÓMEZ, A. I. P. Comprender y transformar la enseñanza. 3 ed. Madrid: Ediciones Morata, 1994.

SACRISTÁN, J. G. O currículo: uma reflexão sobre sua prática. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SANTOS, B. S. O norte, o sul e a utopia. In: SANTOS, B. S. (Org.). Pelas mãos de Alice: o social e o político na pós-modernidade. São Paulo: Cortez, 2001.

SARABIA, B. A aprendizagem e o ensino das atitudes. In: COLL, C.; POZO, J. I.; SARABIA, B.; VALLS, E. Os conteúdos na reforma: ensino e aprendizagem de conceitos, procedimentos e atitudes. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SOLER, R. Jogos cooperativos. Rio de Janeiro: Sprint, 2002.

TOLEDO, E.; VELARDI, M.; NISTA-PICCOLO, V. L. O que ensinar nas aulas de educação física. In: MOREIRA, E. C.; NISTA-PICCOLO, V. L. (Orgs.). O que e como ensinar educação física na escola. Jundiaí: Fontoura, 2009.

VYGOTSTY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

ZAJONC, R. B. Psicologia social. São Paulo: EPU, 1973.

YUS, R. Educação integral. Porto Alegre: Artmed, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário ';



Direitos autorais



Caderno de Educação Física e Esporte

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Campus de Marechal Cândido Rondon

Rua Pernambuco, 1777 | Centro

Marechal Cândido Rondon | Paraná | 85960-000

F: (45) 3284 7855

E-mail: revista.cefe@unioeste.br

Facebook: https://www.facebook.com/RevistaCEFE/